Inicio Jogos Jogadores toleram micro-transacções a nível cosmético

Jogadores toleram micro-transacções a nível cosmético

O tópico das micro-transacções tem estado nas bocas do mundo, em parte devido à controvérsia gerada pelo Star Wars Battlefront II da EA, fazendo com que até a própria empresa removesse o sistema temporariamente.

Nas redes sociais é normal haver inúmeros posts expressando preocupação ou apelando a boicotes a jogos que usem sistemas deste género. No entanto um estudo veio dar outra ideia.

Recentemente a plataforma Qutee conduziu um estudo onde descobriu que 69% dos consumidores acham que as micro-transacções cosméticas como aquelas encontradas no League of Legends ou Overwatch aceitáveis, o estudo é até bastante extenso com mais de 10000 respostas, explorando o assunto com alguma profundidade.

Em adição a estes 69% apenas 6% disseram que nunca tinham feito uma compra in-game, com a percentagem surpreendente pequena de 22% a dizer que realmente tinham problemas com micro-transações “pay to win”, ou seja compras que podem dar vantagem dentro do jogo.

Micro-transacções

O Co-Fundador da Qutee, afirmou o seguinte:

A indústria está actualmente a meio de uma mudança cultural, experiênciando dores de crescimento.
A busca pelos lucros levou a alguma estagnação e a tácticas predadoras, tudo isto enquanto os jogadores observam no meio da encruzilhada.
Felizmente, o mercado é tão grande que há espaço para fragmentação, onde empresas de ambos os lados conseguem o seu próprio nicho de mercado.
Enquanto o tamanho da amostra é relativamente pequeno tendo em conta o número jogadores existentes, a tendência corre contra a narrativa de que a maioria dos jogadores está contra as micro-transacções.

Claramente que as editoras de videojogos acham mesmo, porque se o dinheiro realmente não entrasse, estes sistemas já teriam sido erradicados.

Pessoalmente, tenho zero problemas com micro-transações cosméticas. Temos o exemplo do League of Legends, um jogo grátis, que acaba por ser um dos mais lucrativos do mundo graças ao seus sistema de venda de “skins”, que apenas mudam o aspecto de cada personagem.

Isto dá zero vantagens em termos de jogabilidade, é apenas para o “estilo”, mas sou completamente contra aquilo que a EA fez no Battlefront II, e também contra os season passes e DLCs.

 

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também

Galaxy A32 pode ser o primeiro dos Samsung com Android 11

Os dispositivos da gama A da Samsung são realmente fantásticos. Já tive alguns e conseguem a proeza de trazer algumas características de topo a...

One Punch Man: a Season 3 vai ser a melhor de sempre!

A Season 3 do One Punch Man é sem dúvida algo muito esperado. E, de facto, a espera já vai longa. Sobretudo, desde o...

Já comprou a PS5? Estes são os melhores jogos por enquanto!

As consolas de nova geração chegaram finalmente ao mercado, e claro, o mundo dos jogos parou para as receber. Contudo, parece que não está...

Compradores preferem entregas ecológicas segundo inquérito da Ford

O mercado automóvel está em constante evolução, isto não é novidade para ninguém. Aliás, é notório que as tendências mudaram imenso e o objetivo...

Volkswagen vai lançar carros 100% elétricos mais baratos

Volkswagen vai lançar carros 100% elétricos mais baratos! - A grande evolução da Volkswagen no mundo dos automóveis 100% elétricos deve-se imenso ao investimento...