Note 10, de lançamento

Já estamos a meio de Junho, por isso os rumores e ‘leaks’ acerca do Galaxy Note 10 começam a ganhar um novo fôlego! Afinal de contas, o próximo topo de gama, marca a primeira vez que os novos ecrãs da Samsung, chegam à gama de smartphones Note.

Escusado será dizer que a Samsung conseguiu recuperar do ‘explosivo’ Note 7, sem grandes dificuldades… Mas para continuar esta tendência, é preciso apostar forte!



Galaxy Note 10: Um smartphone que vai ter de competir diretamente com a nova oferta da Apple e Huawei, na forma do iPhone 11 e Mate 30 Pro.

Portanto, hoje chegaram à Internet várias renderizações de capas para o Note 10, que não só confirmam a presença de três câmeras traseiras, como também sugerem o desaparecimento de uma das entradas mais desejadas do mercado de smartphones… O Audio Jack.

Dito isto, em termos de especificações de câmeras, ainda não sabemos grande coisa. Contudo, em relação ao ecrã, é provável que as margens sejam ainda mais pequenas, do que aquilo que podemos encontrar no Galaxy S10.

Além disto, é provável que a Samsung aposte forte na qualidade fotográfica! Aliás, este tem sido a grande corrida do mercado de smartphones, nos últimos meses. Com as grandes fabricantes, a tentar replicar aquilo que a Google faz tão bem nos Pixel.

Curiosamente, pela primeira vez, a gama Note vai apostar numa configuração de câmeras vertical

Note 10, de lançamento

À medida que as fabricantes metem mais e mais sensores na traseira dos seus smartphones. Começa a ser cada vez mais difícil, optar por uma configuração vertical ou horizontal… Por isso, é que a Apple optou por uma configuração triangular, no módulo que deverá equipar o iPhone 11.

Ainda assim, parece que vamos ter uma configuração muito similar ao que podemos encontrar no Galaxy A9 e A7.

Quanto aos orifícios, parece que o ‘audio jack’ vai mesmo desaparecer em 2019. Com o Galaxy Note 10 a contar apenas com os tradicionais botões de volume e de ‘power’. (Botões físicos, e não ’touch’, como alguns rumores mencionavam)


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte