Windows 7

A Microsoft vai deixar de oferecer qualquer tipo de suporte ao seu Sistema Operativo Windows 7, no fim do ano de 2019. E por isso, recomendou a todos os consumidores, especialmente os da área business, que atualizem as suas máquinas para o Windows 10, o mais depressa possível.

No entanto, parece que o processo de atualização não está a ser particularmente rápido…

Windows

Portanto, no dia 14 de Janeiro de 2020, o suporte já por si estendido irá terminar. Por isso, as atualizações de segurança vão terminar, para toda a gente… A não ser que queiram pagar as taxas anuais pesadas que a Microsoft pede. (25$ por máquina, ou 50$ se estivermos a falar da versão Windows 7 Pro.) Estas taxas, podem chegar aos 200$ por ano, com o passar do tempo.

Por isso, sem grande surpresa, as empresas começaram a migrar o seu hardware. Contudo, a uma velocidade bastante aquém do que seria necessário, nesta altura do campeonato.

82% das empresas afirma que as atualizações de segurança são um excelente motivador para a atualização. Ainda assim, 56% dos inquiridos afirma que o processo de atualização não está a avançar ao ritmo desejado

Windows 7

As áreas do retalho, distribuição e transporte, estão ainda muito atrasadas, com apenas 65% das máquinas migradas. No entanto, as restantes indústria ainda só conseguiram migrar 66% das máquinas.

Em suma… A coisa não está fácil! Até porque várias empresas usam software antigo, que simplesmente não funciona nas versões mais recentes do Windows.

É aqui que tem de existir uma escolha… Pagar para ter as atualizações de segurança, e manter o mesmo nível de produtividade. Ou pagar para uma atualização integral do sistema utilizado pela empresa.

Enquanto era um jovem estudante, trabalhei vários anos na indústria alimentar aqui na minha região, durante o verão. E todos os PCs da fábrica, utilizavam Windows XP ou Windows 7. E uma coisa vos posso garantir, se por acaso decidem atualizar as máquinas todas, os sistemas vão deixar de funcionar.


Ademais, o que pensam sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte