Mining: Ethereum e o aumento de preço das placas gráficas


Por em

Como já havíamos referido no artigo, Bitcoin: O que é? Quanto vale? Como se obtém existe um movimento muito grande no mundo da critpomoeda, chamado de “mining”. É algo que também está referido no especial a melhor placa gráfica de 2017. Apenas 2 das 9 placas gráficas em destaque são AMD e mesmo essas têm uma nota a dizer que o preço está muito inflacionado devido ao “mining”. Na verdade quase todas as placas da lista têm o preço inflacionado, mas as que sofrem mais são mesmo as da AMD, devido ao seu baixo preço e baixo consumo energético.

Qual a principal razão?

A resposta é simples e deve-se ao aumento da popularidade do mining de Ethereum!

Ethereum Mining AMD NVIDIA
Aumento do valor de Ethereum em 2017

O que é o Ethereum ?

De forma muito simples, o Ethereum é uma plataforma de software aberta, baseada na tecnologia de cadeia de blocos, que permite aos programadores construirem aplicações descentralizadas.

Ethereum Mining AMD NVIDIA

O Ethereum é parecido com o Bitcoin? Mais ou menos (mais para menos).

O Ethereum utiliza uma cadeia de blocos muito semelhante ao Bitcoin, mas a sua plataforma é Turing-completa, por isso é chamada de cadeia de blocos programável. Isto quer dizer que pode ter funcionalidades mais avançadas e que podem ser programadas novas aplicações por cima desta plataforma, incluindo novas critpomoedas.

Isto é o oposto do Bitcoin, que tem apenas uma função, ou seja, facilitar as transacções numa rede ponto a ponto (Peer-to-Peer).

Apesar do Bitcoin ter sido pioneiro em usar o poder da cadeia de blocos, as suas limitações em termos de funcionalidades têm criado alguns problemas para a moeda. É exatamente isto que está a fomentar o surgimento de novas plataformas como esta.

Como já devem ter adivinhado, o Ethereum dá-se muito bem no mining com GPUs…as nossas placas gráficas!

Mas porque razão os “miners” conseguem ter bom desempenho a minar “Ether” com placas gráficas, mas não Bitcoins?

Tem tudo a ver com o algoritmo desenhado para o Ethereum, resistente a ASIC – circuitos integrados de aplicação especifica -, chamado de Ethash.

Este algoritmo foi pensado para usar intensivamente a memória das placas gráficas, com o intuito de desencorajar o uso de processadores e o desenvolvimento de mais ASIC’s.

Ethereum Mining AMD NVIDIA
Rig de mining com 6 placas gráficas

 

A emergência da cripto-moeda e a popularidade cada vez maior do Ethereum fez com que o mercado de GPUs sofresse um impacto nunca antes visto!

Os stocks desapareciam em minutos e os preços oscilavam como uma árvore no meio de uma tempestade.

Isto está um pouco mais calmo agora, mas 2017 foi louco, e quem sentiu mais foi a AMD.

O preço do Gaming (ou do Mining)

Felizmente para os entusiastas, o stock melhorou muito nos últimos 2 meses.

Ethereum Mining AMD NVIDIA

 

As Nvidia GeForce GTX1060 e 1070 que estiveram esgotadas durante todo o mês de Junho e Julho já se encontram em quase todas as lojas, ainda assim com preços um pouco mais altos do que o recomendado.

No entanto ainda é difícil encontrar placas da AMD e mesmo quando conseguimos, o preço está ainda muito acima do normal.

Os preços da RX 570 e RX 580 estão significativamente mais altos do que o recomendado, com modelos a atingir o dobro do preço normal. Por isso não são o melhor investimento para quem quer montar um computador. Até as novas AMD RX Vega foram afetadas por este fenómeno. Desde o seu lançamento, têm sido quase impossíveis de encontrar. Isto já para não falar que a Vega 56 devia ter saído a 399€, e devido a tudo isto, a mais barata no lançamento encontrava-se a rondar os 500€.

Os gamers que não desesperem, as coisas vão acabar por melhorar!

Enquanto esperamos que esta onda passe, marcas como a Asus, Sapphire, entre outras decidiram desenvolver GPUs focados para o “mining”.

Pode ser que isto ajude a que consigamos montar um PC e continuar com ambos os rins no nosso corpo.

Este fenómeno está a acabar, ou está apenas a começar ?

A grandes questão na cabeça dos entusiastas é quando é que isto vai acabar. Infelizmente, é algo que para o qual ainda não temos resposta.

Parece que alguns fabricantes esperam que esta loucura continue, visto que já começaram a desenvolver placas especializadas para o “mining”. Isto pode ajudar a acalmar o stock e os preços, mas provavelmente será pouco para acabar com este fenómeno.

Concluindo, isto irá continuar até que o interesse no “mining” de criptomoeda baixe, algo que eventualmente pode nunca acabar por acontecer.

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais, Reviews

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Samsung Galaxy J3 2018 aparece no GFXBench

Huawei Mate 10 Pro: O campeão voltou com inteligência artificial

Seguinte