Descubriu um bug no Netflix? Pode ser recompensado!

O Netflix vai passar a recompensar quem descobrir erros e falhas no seu serviço. A recompensa financeira será dada segundo a gravidade do problema.

O lançamento desta nova iniciativa adiciona o Netflix a uma lista cada vez maior de empresas de tecnologia (incluindo a Google e a Samsung) que recorreram ao público como uma forma adicional de melhorarem as funcionalidade e a segurança dos seus produtos.

Embora o lado público da recompensa para quem encontrar bugs seja uma novidade, a Netflix explicou que já existia uma versão privada deste programa de recompensas desde setembro de 2016.

A empresa também explicou que a versão privada desta iniciativa foi no fundo uma plataforma de testes para este lançamento público. Até ao momento uma iniciativa que contava apenas com 100 especialistas chegou rapidamente aos 700, número este que deverá aumentar significativamente com a abertura da plataforma ao público.

Quanto aos níveis de recompensa, a Netflix não entrou em detalhes específicos. No entanto afirmou que até agora 15 mil dólares foi a maior recompensa dada até hoje devido à descoberta de uma vulnerabilidade que esta empresa considerou como crítica.

Importa salientar ainda que segundo o Netflix, o processo de recompensa de erros foi otimizado para ser o mais eficiente possível com os engenheiros da empresa, a terem a capacidade de avaliar e premiar recompensas com a maior autonomia.

Para além do dinheiro, o Netflix prevê criar ainda um Hall Of Fame público para os primeiros a relatarem uma falha importante no sistema.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

1 COMENTÁRIO

Leia também