CEO da Huawei quer fazer da empresa uma titã invencível

Huawei Android

Aparentemente, o CEO da Huawei (Ren Zhengfei) enviou um memo para várias personalidades da empresa, a falar dos planos para o futuro a curto e médio prazo da gigante Chinesa.

Uma Huawei invencível? O que quer isto dizer?

Portanto, o fundador e comandante da Huawei planeou uma estratégia para os próximos 3 a 5 anos, que irá transformar a atual empresa num exército indestrutível. (Palavras do próprio CEO). A ideia aqui é conseguir lidar com qualquer desafio que o governo Norte Americano (ou outros), lancem à empresa.

Contudo, o CEO avisou os colaboradores que os próximos tempos vão ser difíceis para o departamento de consumo. Possivelmente dando a dica que poderá chegar uma altura, em que os despedimentos irão ser uma inevitabilidade.

Huawei

A Huawei vai sofrer uma re-estruturação, e nem todos os empregados estão a salvo.

É certamente interessante ver que o CEO da Huawei está a comparar toda esta situação com uma guerra. Visto que no passado bem recente, Zhengfei tentou minimizar os efeitos da proibição.

Afinal de contas, o ‘memo’ afirma que estes tempos estão a ser difíceis… E que estão realmente a ter impacto na empresa. Aliás, no texto é possível ler que as duas balas disparadas pelo governo Norte Americano, colidiram com o tanque de combustível do avião (Huawei).

Em suma, a proibição está a ter resultados catastróficos para a Huawei, apesar da empresa até mostrar bons sinais no mercado. O que acaba por fazer todo o sentido, visto que antes da proibição, vários executivos da empresa afirmavam que iriam conseguir ultrapassar a Samsung ainda em 2019, no mercado de smartphones... Um sonho que está agora completamente descartado.

samsung huawei

Na altura da cimeira do G20, até existiram esperanças que as coisas começassem a correr bem para a Huawei! Quando o presidente Donald Trump se dirigiu aos jornalistas para afirmar que iria permitir a existência de negócios entre as empresas Norte Americanas e a Gigante Chinesa.

No entanto, as conversações azedaram! E por isso, neste momento ninguém sabe muito bem o que vai acontecer com a divisão de smartphones da Huawei.

A Huawei até já começou a meter o plano em prática com o lançamento do Harmony OS. Que numa fase inicial era sem dúvida um Sistema Operativo pensado para o mundo do IoT, mas que agora vai ter muito provavelmente de calçar as botas do Android da Google.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte