Apple e Qualcomm fizeram as pazes… E pelos vistos, quem sofre é a Intel!

Depois de uma batalha jurídica, e de várias bocas, a Apple e Qualcomm chegaram estranhamente a um acordo, para terminar com a ‘zanga’.

É verdade, depois de 2 anos em tribunal, com vitórias para ambos os lados, parece que as duas gigantes tecnológicas, chegaram a um acordo e voltaram à sua antiga amizade…

Muito provavelmente, devido aos modems 5G da Qualcomm!

É que caso não saiba, já existem alguns rumores na indústria, de que a Intel não vai ser capaz de terminar o design do seu modem 5G, a tempo do lançamento do iPhone 5G, que deverá chegar muito provavelmente, em 2020.



Por isso, a Apple teve de arranjar uma solução, e assim, as duas empresas chegaram a um acordo, numa reunião no tribunal de San Diego, esquecendo todas as suas diferenças! Isto depois da Apple acusar a Qualcomm de usar as suas patentes para extorquir os seus clientes. (Nomeadamente a Apple)

Por sua vez, a Qualcomm acusou a Apple de infringir as suas patentes, bem como de roubar informação privilegiada, entregando-a à Intel. 

Assim, segundo o acordo, a Apple irá pagar à Qualcomm por acordo de licenciamento de 6 anos. Por sua vez, a Qualcomm irá continuar a fornecer os seus produtos à Apple.

Curiosamente, depois do acordo, as acções da Qualcomm subiram em flecha! (20%) Por outro lado, a Intel veio a público anunciar, que iria desistir da produção de modems 5G para smartphones… Por isso, é bem provável que os rumores das dificuldades da Intel, fossem bem reais.

Afinal de contas, a Qualcomm lidera o mercado neste segmento! Aliás, até a Samsung utiliza modems 5G da Qualcomm, no seu muito recente Galaxy S10 5G. Isto, enquanto a Intel continua num ‘limbo’ de produção e desenvolvimento.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo!

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário