Inicio Android (Análise) Huawei MatePad Pro: iPad Pro 'killer' sem Google

(Análise) Huawei MatePad Pro: iPad Pro ‘killer’ sem Google

(Análise) Huawei MatePad Pro: Como disse na análise ao Samsung Tab S6 Lite (review aqui), o mercado de tablets Android está basicamente em coma. No entanto, ainda temos algumas fabricantes a lançar produtos muito interessantes para tentar rivalizar com a gama de iPads da Apple, onde claro está, podemos encontrar a gigante Chinesa Huawei.

Aliás, a Huawei é seguramente uma das marcas que mais aposta neste segmento, visto que tem tablets para todos os segmentos de mercado, incluindo o ‘premium’ onde podemos encontrar o muito interessante MatePad Pro, que além de todas as suas especificações técnicas e funcionalidades, tem ainda vários extras disponíveis para completar a experiência.

Em suma, este MatePad Pro é basicamente um aviso da Huawei à concorrência (e na verdade até à Google), que o mercado de tablets Android é para continuar, e se possível, com muita força e qualidade. Será este o tablet mais interessante do mercado? Mesmo sem Google Mobile Services? (A nossa unidade já os tem instalados :P)



(Análise) Huawei MatePad Pro: iPad Pro ‘killer’ sem Google

MatePad Pro.

Introdução

Apesar da Huawei tratar os seus tablets ‘M’ como topos de gama, a verdade é que este MatePad Pro é o primeiro tablet da fabricante a chegar ao mercado com a marca ‘Mate’. Que caso não saiba, é basicamente dizer que estamos perante um aparelho realmente Pro, quase como se fosse um nível acima ao que já podemos encontrar no mercado.

Muito resumidamente, a marca ‘Mate’ está reservada para o melhor do melhor que a Huawei tem para oferecer, algo que podemos mais uma vez comprovar com este produto.

Mas vamos por partes, para perceber se este tablet é capaz de rivalizar com o Tab S6 da Samsung ou iPad Pro da Apple.

Design

Antes de mais nada, da mesma maneira que já não há grande espaço para evoluir no design dos smartphones que hoje em dia são basicamente uma sandes de vidro com alumínio, em que a mais recente novidade é prontamente imitada por todas as fabricantes rivais. Podemos dizer exatamente o mesmo no mundo dos tablets.

Ainda assim, a Huawei conseguiu passar um feeling ‘premium’ sem grandes dificuldades, ao oferecer um aparelho que assenta bem na mão, não é demasiado pesado, ao mesmo tempo que quase elimina as margens, ao ponto de até incluir a câmera frontal no próprio ecrã.

Dito tudo isto, temos aqui um tablet com um ecrã de 10.8”, com o orifício no ecrã que encontramos em tantos dos smartphones comercializados em 2019 e 2020. Assim, conseguimos chegar a um rácio de ecrã/corpo de ~90%, sendo capaz de bater aquilo que os rivais oferecem neste campo (iPad Pro -> 82.9% e Tab S6 -> 82.5%).

No entanto, como não pode ser tudo bom, apesar do MatePad Pro gritar ‘Premium’ um pouco por todo o lado, a Huawei optou por um ecrã LCD QHD (2560 x 1600) em vez do cada vez mais popular ecrã OLED. Além disto, os 90 ou 120Hz também ficaram na gaveta, logo ao lado da impressão digital, que por alguma razão também ficou de fora.

Por fim, como é hábito nos smartphones topo de gama da fabricante, já não temos entrada para auscultadores no tablet. Ainda assim, potência sonora é algo que não irá faltar, graças ao setup quad-channel da Harman Kardon. (Nota: Sem dúvida que o som tem qualidade, mas não nos podemos esquecer que estamos a falar de um tablet! Para consumo de conteúdo multimédia, recomendo sempre o uso de bons auscultadores)

Performance

MatePad Pro.

À semelhança do Mate 30 Pro e P40 Pro, o MatePad Pro vem equipado com o SoC mais recente da Huawei, ou seja, o Kirin 990. Que por sua vez vem acompanhado por 6GB ou 8GB de RAM consoante a versão do tablet que quiser comprar. (Salvo erro, apenas a versão com 6GB está disponível em Portugal)

O SoC da Huawei não tem de provar nada a ninguém, e como tal, este MatePad é uma autêntica besta do desempenho e multi-tasking. As animações são fluídas, o gaming é brutal, e por isso, ser produtivo com este menino é uma tarefa bastante facilitada.

Entretanto, quanto ao armazenamento, temos 128GB na versão base, e ainda uma outra versão de 256GB. Se gosta de expandir a memória dos seus aparelhos, temos ainda suporte ao Nano Memory Card proprietário da Huawei. Uma vantagem que acaba por não nos deixar completamente felizes, visto que ter um formato aberto é sempre melhor. Era bom voltar a ver a Huawei no mundo dos cartões SD ‘normais’.

Autonomia

Um tablet como este tem de ter um foco muito grande na produtividade… e como tal, a autonomia tem de ser obrigatoriamente boa! Dito isto, o MatePad Pro conta com uma célula de 7250mAh, que graças à gestão agressiva de recursos da Huawei, é capaz de oferecer uma média de 14 horas de uso normal.

Uma autonomia que tem ainda a vantagem de ter uma bateria com suporte a carregamento rápido de 40W. (No entanto, o carregador incluido na caixa é de ‘apenas’ 20W)

Por fim, temos ainda suporte a carregamento inverso de 7.5W, para conseguir carregar outros aparelhos como o seu smartphone ou fones sem fios. (É o único tablet do mercado com carregamento inverso)

Câmeras (Traseira e Frontal)

Na minha opinião, equipar um tablet com um sensor revolucionário para fotografias é só parvo. Mesmo quando falamos de um produto de gama alta da Huawei, que é inegavelmente uma das fabricante que mais aposta no mundo da captura de imagem (como é exemplo o P40 Pro+).



Dito isto, o MatePad conta com um único sensor traseiro de 13MP, que nunca o irá impressionar, mas cumpre bem a missão de o desenrascar em situações em que não tenha o smartphone ámão. (Exemplo em baixo)

MatePad Pro.

Entretanto, em relação à câmera frontal, é decente o suficiente para reuniões via Skype ou Zoom, sendo bastante superior à câmera que tivemos a oportunidade de testar no Tab S6 Lite.

MatePad Pro.

Extras

MatePad Pro.

Em boa verdade, um Tablet Pro hoje em dia, tem de ter suporte a teclado e stylus, algo que a Huawei sabe melhor que ninguém. Por isso, temos suporte a esses dois produtos! Contudo… São vendidos em separado, uma prática que nunca irei apoiar, por achar que são utensílios simplesmente essenciais para o produto base. (Em Portugal, tanto a caneta como a capa são incluídas no pacote promocional de venda!)

Dito isto, a capa é decente o suficiente para fazer algum tipo de trabalho, ainda assim, gostava de ver um ‘trackpad’ incluido, bem como mais níveis de inclinação. Entretanto, no caso da caneta, posso dizer que fiquei muito agradado com a experiência! Especialmente com a maneira como é carregada e arrumada no próprio tablet, graças a um íman forte implementado numa parte capaz de reter toda a estética do produto.

Sem Google? Vale mesmo a pena!?

Quando recebo um produto Huawei para review, já sei que vou ter de voltar a falar da lenga-lenga Google. Pois bem, o MatePad Pro chegou ao mercado sem suporte aos serviços da Google (GMS), o que é claramente uma desvantagem em relação aos restantes produtos no mercado.

Muito resumidamente, sim, o MatePad Pro vale a pena sem Google! No entanto, uma das primeiras coisas que fiz assim que peguei no tablet, foi instalar os serviços através de um dos muitos tutoriais disponíveis na Web. 

Há muito reviewer por aí fora que diz logo que não há problema nenhum, e que vale a pena comprar o tablet, o que eu acho um pouco enganador. Certo, o tablet é bom! Ninguém diz que não! Aliás, é um dos melhores produtos do segmento que poderá encontrar no mercado. E na verdade, a Huawei está MUITO melhor no campo da disponibilização das aplicações, muito graças ao Petal Search. (Leia mais aqui)

Mas temos de ser sinceros, não ter Google é uma clara desvantagem para o produto. Por isso, antes de partir para a compra, tenha a certeza que consegue viver sem as apps da Gigante da pesquisa. (Ou que pelo menos não tem problemas em instalar os Google Mobile Services em casa.)

Conclusão

MatePad Pro.

Em suma, o Huawei MatePad Pro é uma oferta muito boa se realmente quer um tablet ‘Pro’ para o seu dia a dia, contando com um preço competitivo em relação ao Tab S6 da Samsung ou iPad Pro da Apple. Especialmente quando temos em conta a campanha promocional da Huawei em Portugal, que inclui a caneta e capa no pacote.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia também

Galaxy S21 / S30 – Samsung vai apostar no ‘Blade Bezel’

Segundo as mais recentes informações, a Samsung está a planear revelar a sua nova gama de aparelhos Galaxy S ainda este ano, ou logo...

SSDs capazes de chegar aos 7.38 GB/s? Já estão a caminho!

Como deve saber, os SSDs estão novamente a passar por uma fase de evolução, tudo graças ao cada vez mais amplo suporte ao standard...

Más notícias! Já conhecemos os preços dos Amazfit GTS 2 e GTR 2

A Xiaomi é uma das grandes do mundo dos wearables, especialmente quando falamos de smartwatches! Basta olhar para a sua gigantesca gama de produtos,...

Descarregue já os fantásticos wallpapers do Huawei Mate 40!

Amanhã, 22 de outubro, teremos a esperada apresentação da gama Huawei Mate 40. Ora com os novos equipamentos, chegam também os novos wallpapers da...

Irritado com o Windows 10? A Microsoft já pediu desculpa!

Como noticiámos ontem, a Microsoft começou a instalar (sem autorização) versões PWA dos programas mais populares do Office, ou seja, Web Apps do Office,...