Inicio Hardware (Análise) Corsair Dark Core RGB PRO: Um rato completo e flexível!

(Análise) Corsair Dark Core RGB PRO: Um rato completo e flexível!

A Corsair é inegavelmente uma das gigantes da indústria Gaming, ao produzir ratos, teclados, auscultadores, RAM, fontes, caixas, coolers, ventoinhas, e até PCs completos! Sendo também uma das marcas mais conhecidas do mercado, devido à qualidade dos seus produtos.

Dito isto, a marca desafiou-me para testar o seu mais recente rato sem fios, o Corsair Dark Core RGB Pro, um periférico que tem como missão principal elevar a performance dos jogadores a um nível completamente novo! Ao mesmo tempo que tenta oferecer um dos pacotes mais completos e flexíveis do mundo dos Ratos Gaming. Mas será que consegue?

(Análise) Corsair Dark Core RGB PRO: Impressionante!

Corsair Dark Core

Portanto, neste artigo vamos analisar o recente Corsair Dark Core RGB Pro, um rato com sensor ótico lançado oficialmente no dia 7 de Abril de 2020, sendo obviamente focado no mundo dos videojogos, especialmente nos jogadores que querem ter o melhor possível debaixo da sua mão.

Dito isto, o sensor utilizado nesta nova versão é o PMW3392 capaz de 18.000 DPIs, sendo agora possível mudar o DPI 1 a 1, contando ainda com a tecnologia Hyper-Polling que comunica com o PC a 2000 Hz (o dobro do normal do mercado).

Além destas melhorias, o rato foi também otimizado ao máximo para a eficiência energética, por isso, temos agora uma autonomia de 50 horas em vez das 24 horas do anterior modelo. Um aumento bombástico!

Quanto à conectividade, também temos imensa escolha, com a possibilidade de usar a tecnologia SlipStream sem fios sub-1ms com a pequena pen que vem incluída, o clássico Bluetooth ou até apenas o cabo USB. Algo que adorei foi o facto da ligação para carregamento ser agora USB-C! Algo que já deveria ser standard no mercado, mas que na verdade ainda são muitos os ratos que trazem o clássico micro-USB, que verdadeiramente causa uma autêntica confusão de cabos na minha secretária.

Entretanto, ao nível do design, temos acesso a uma lateral direita removível, caso goste de meter o dedo mindinho em cima de alguma coisa… Ou não, a escolhe é sua, 9 zonas de iluminação RGB com suporte a 18,6 milhões de cores, e ainda 8 botões completamente programáveis a partir do software iCUE (todos eles mecânicos).

Desempenho em Jogos

Corsair Dark Core

Já experimentei todas as formas de conexão com o PC, e todas elas se portaram bem. No entanto, apesar de ainda existirem muitos fãs do mundo dos ratos com fios, tenho de dizer que adoro um bom rato wireless, devido ao facto de ter mesmo dificuldades com o arrastar do cabo. Por isso, ter acesso à tecnologia Sub-1ms é realmente uma vantagem, sendo esta a maneira indicada de aproveitar todo o potencial do rato. (Óbvio que tem o contra de perder uma entrada USB no seu PC, mas será isso assim tão grave?)

Pois bem, joguei vários tipos de jogos com este rato, como League of Legends, Call of Duty MW (e Warzone), Bleeding Edge e ainda World of Warcraft. Ou seja, tudo jogos completamente diferentes, em que os níveis de precisão necessários são realmente diferentes. Mas era este o meu objetivo, perceber se o rato é assim tão fiável e flexível como a marca promete. E na verdade, não tenho grandes razões de queixa, basta criar um perfil para cada jogo no software iCUE, com DPIs diferentes, mudar e jogar.

Além disto, se for como eu e gosta de usar Macros em jogos como World of Warcraft, os botões extra todos ao alcance dos nossos dedos são a cereja no topo do bolo.

Produtividade

Hoje em dia, comprar um rato caro e potente só para jogos é parvo… Vivemos num mundo em que uma máquina poderosíssima para jogos pode e deve ser utilizada como uma máquina de produtividade ou workstation durante o dia. Por isso, da mesma maneira que o PC se transforma, também é preciso perceber se o rato acompanha o ritmo e necessidade dos consumidores.

Assim, no meu dia a dia a escrever e a editar/cortar imagens para meter na Leak.pt, o rato portou-se sempre muito bem, especialmente quando aumentamos os DPIs, de forma a andar de um lado para o outro do ecrã sem sequer levantar o rato (Brutal se tiver um monitor Ultra-Wide).

Aliás, pode criar perfis para os vários programas que usa no dia a dia, tal e qual como os cria para os jogos. Dessa forma é perfeitamente possível usar os 8 botões programáveis do rato para o transformar numa autêntica máquina de produtividade.

Curiosamente, o Dark Pro RGB Pro também oferece alguns bónus que provavelmente nem se vai lembrar ou pensa que precisa no seu dia a dia. Visto que pode ligar o rato por Slipstream a um PC e por Bluetooth a outro, desta forma com um simples carregar de um botão, pode muito facilmente controlar dois computadores ao mesmo tempo.

Conclusão

Muito resumidamente, o Corsair Dark Core RGB Pro é muito facilmente um dos ratos mais completos, flexíveis e mais bem construídos que tive o prazer de utilizar nos últimos tempos.

Afinal de contas, a lista de especificações da marca não mente, todos os testes comprovam isso mesmo. Aliás, para dizer a verdade, este é o primeiro rato que analiso da Corsair. O que acabou por levantar uma questão na minha mente… Qual é a razão para esta marca não ser mais famosa neste segmento de mercado? Isto para terem noção da qualidade com que me deparei neste produto.

A qualidade de construção é tão boa, que basta pegar neste menino uma vez para ficar apaixonado pelo pacote Design + Construção. No entanto, apesar de todas estas coisas boas, é sem dúvida a conectividade que irá fazer com este rato seja um sucesso, visto que usar um cabo ou não é exatamente igual, tal é a velocidade da tecnologia Slipstream. (No caso do Bluetooth a coisa já muda um pouco, o que é completamente normal.)

A autonomia é também um dos grandes pontos fortes, mas aqui não se deixe enganar, as 50 horas são obviamente apenas alcançáveis com o RGB desligado.

Por isso, se for como eu, e quer tudo ligado, vai muito provavelmente chegar às 25~30 horas sem grandes dificuldades.

Para finalizar, se por acaso quiser encontrar um rival a este rato, é provável que vá aos sites da Razer, Logitech, ASUS, etc… Mas também é quase certo que não irá encontrar um pacote tão completo como este, especialmente a este preço. Aliás, posso dizer que tenho 7 ratos de topo na minha secretária, e este é agora o meu ‘daily driver’.

O Corsair Dark Core RGB já chegou ao mercado custando 99,99€, mas fique a saber que existe uma versão ‘SE’ com carregamento sem fios QI que custa 109.99€.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. Entretanto, meta a Leak como favorito no Google Notícias, para nunca perder uma notícia nossa.

Corsair Dark Core Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também

HarmonyOS 2.0 prepara-se para atacar PCs, TVs e smartphones

A Huawei resolveu assinalar o aniversário do lançamento da primeira Smart TV da Huawei com o sistema operativo Hongmeng, ou se preferir, HarmonyOS. A...

(Rumor) Marvel’s Spider-Man na PS Plus de Outubro!?

O exclusivo Sony PlayStation 4 'Marvel's Spider-Man' é na opinião de muitos jogadores, um dos melhores jogos da atual geração de consolas! Sendo também...

Os novos iPhone 12 irão ser anunciados no dia 13 de Outubro!

Normalmente, quando não temos uma epidemia às costas, a Apple apresenta e lança os seus novos iPhones em setembro! Ao patrocinar um gigantesco evento...

Google Play Store: descobertas novas apps perigosas! Apague já

Existem descobertas que surgem quando menos esperamos, inclusive na Play Store. De facto, uma rapariga de 12 anos que vive na República Checa estranhou...

Huawei recebeu da TSMC muito menos chipsets do que pediu

É muito provável que até ter surgido o problema dos Estados Unidos com a Huawei nunca tivesse ouvido falar do novo TSMC. É sem...