Ainda se lembra do MSN Messenger? Sabe como morreu?

Se por acaso tem mais ou menos 30 anos, é muito provável que tenha crescido a ter de lidar com o famoso MSN Messenger, uma aplicação focada na conversação online, que na verdade, não era assim tão diferente dos atuais Facebook Messenger, WhatsApp, Telegram, Skype, etc…

Aliás, podemos dizer que o MSN Messenger é o ‘pai’ ou vá… O velhinho avô, que deu origem a todos estes serviços! Mas sabe como é que um serviço tão popular, que numa certa altura chegou a ter mais de 300 milhões de utilizadores mensais, acabou por morrer?

Não… Não foi por causa do ‘Nudge‘, aquele aviso que fazia a janela toda vibrar para tentar chamar a atenção da outra pessoa.

(Especial) Ainda se lembra do MSN Messenger? Sabe como morreu?

Portanto, foi no fim da década de 90, que demos as boas vindas a um dos melhores e mais populares serviços de conversação de sempre… O MSN Messenger! Estamos a falar de uma aplicação que ajudou a definir os nossos anos de adolescência, ao possibilitar a partilha de “estados” (que a grande maioria das pessoas usava para descrever o seu coração partido), videochamada, envio de ficheiros, de gifs, de smiles, tudo isto ao mesmo tempo que trazia ainda um Windows Media Player integrado.

Pois bem, sabia que este Messenger fez parte de uma guerra gigantesca? Curiosamente, o MSN Messenger faz parte de uma altura em que a Microsoft era ‘cool’, sendo também muito dinâmica.

Aafinal, caso não saiba, antes do lançamento do Messenger, a Microsoft sabia que tinha de ir atrás de 2 gigantes, a AOL e a Yahoo. O problema é que já existiam milhões de utilizadores a utilizar as plataformas rivais. Então… Como é que a Microsoft resolveu este problema? Muito simples! A equipa de desenvolvimento aproveitou um bug das plataformas rivais, para possibilitar que os seus utilizadores pudessem utilizar o MSN Messenger para falar com todas as plataformas do mercado, especialmente a plataforma da AOL, que respondeu a este “ataque” várias vezes. (Um autêntico jogo do rato e do gato)

Além disto, a Microsoft ligou a plataforma ao seu muito popular Hotmail, algo muito parecido ao que a Google faz com o Gmail, ou o WhatsApp faz com o seu número de telemóvel.

Esquecendo a origem, é inegável que o MSN Messenger tremeu um bocadinho na sua “infância”, mas é também verdade que estes foram os primeiros passos para um tremendo sucesso! Aliás, o mundo da conversação online atual tem aqui as suas raízes.

Se por acaso tem mais ou menos a minha idade (29 anos), sabe que o Messenger era extremamente viciante, ao nos oferecer a possibilidade de falar com todos os nossos amigos, na mesma aplicação, através da Internet, sem tirar o rabo da cadeira!

Claro que a primeira versão da aplicação era super básica, contando apenas com suporte a mensagens de texto, e uma lista de contactos. Mas quando o Windows XP foi lançado, a aplicação também evoluiu a bom evoluir, trazendo videochamada, emoticons, chamadas de voz, etc… Em suma, a Microsoft meteu tudo aquilo que hoje em dia é fundamental para a nossa vida, numa aplicação para o Windows XP, nos anos 2000!

Isto já para não falar na possibilidade de jogar alguns jogos com os amigos da sua lista de contactos. Aliás, de forma bem curiosa, a versão 7.5 até possibilitava o envio de mensagens de voz com um máximo de 15s. Ou seja, os áudios do WhatsApp, não são assim tão “game changer” como se calhar pensa.

Para ter noção, em 2003, a plataforma já tinha 110 milhões de utilizadores ativos por mês. 

Tudo o que sobe de forma repentina, corre o risco de cair uma grande queda!

Muito resumidamente, o MSN Messenger tinha milhões de utilizadores ativos e tinha suporte a funcionalidades inovadoras. Contudo, também era um autêntico mundo de ‘bugs’! Aliás, caso já não se lembre, existiu um bug bastante controverso, que apagou todos os contactos de mais de 1/3 de todos os utilizadores… Hoje em dia é fácil recuperar os contactos, mas naquela altura? Nem por isso.

Além disto, era comum existirem problemas com os servidores, com o MSN muito tempo offline, entre muitos outros bugs. O que claro está, irritou os utilizadores, e abriu a porta a uma debandada, assim que serviços rivais similares, mas menos propensos a problemas chegaram ao mercado.

Depois tivemos a crise de identidade da plataforma, com o MSN Messenger (1999 ~2005) a mudar de nome para Windows Live Messenger, com a versão 8 do programa a trazer uma cara lavada. Uma mudança que infelizmente não convenceu muitos dos utilizadores, especialmente porque também trouxe novos bugs para cima da mesa, e vários problemas de incompatibilidade para versões do Windows mais antigas. Ou seja, a plataforma que era para todos, de repente, ficou bem mais limitada.

Ainda assim, com um novo acordo com a Yahoo, o Windows Live Messenger retomou a sua onda de sucesso, apostando em controlos parentais, personalização de janelas de chat, entre outras coisas.

Por isso, depois de chegar aos 330 milhões de utilizadores mensais em 2009, a plataforma começou a cair. Especialmente quando o Facebook começou a ganhar alguma popularidade no mercado em 2010.

Aliás, a Microsoft até tentou meter uma página “Social” na plataforma, a tentar tirar algumas ideias do Facebook, mas como ninguém metia lá nada, nunca serviu para nada.

Em suma, o MSN Messenger (Ou Windows Live Messenger) foi incapaz de se reinventar, e acabou por “morrer” para as redes sociais. Afinal de contas, o Facebook oferecia tudo aquilo que a aplicação da Microsoft dispunha, mas de uma forma mais bem conseguida. Aliás, caso não se lembre, até o Nudge fez parte das funcionalidades do messenger do Facebook.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Leia também

Deve carregar o seu veículo elétrico todas as noites?

Esta é uma pergunta que quem tem um veículo elétrico ou vai comprar faz com muita frequência. Afinal de contas este pode ser um...

O seu carro elétrico vai perder bateria acima desta temperatura!

Nenhum automóvel escapa ileso a condições climatéricas mais extremas. Com as temperaturas a aquecer, sobretudo esta semana, os proprietários de veículos eléctricos confrontam-se com...

Água oxigenada: o grande truque para a máquina de lavar

Com o passar do tempo as máquinas de lavar roupa podem acumular uma série de problemas. O calcário é um deles. No entanto, há...

Esta é a melhor forma de limpar a máquina de lavar roupa!

As máquinas de lavar roupa deixam as nossas peças de vestuário limpas, a cheirar bem e frescas. No entanto é fácil esquecermo-nos como é...

Trocar de smartphone: Qual é a melhor altura?

Como deve imaginar, a Leak.pt testa dezenas de smartphones todos os anos, repartidos pelas diferentes gamas de preço deste mercado, como tal, temos uma...

Smartphones dobráveis: Apple não quer e os outros não vendem!

Como estamos fartos de dizer, o smartphone dobrável já não é, de todo, uma grande novidade para ninguém atento ao mundo mobile. Afinal, a...

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Artigos relacionados