A Intel ainda não foi capaz de resolver os seus problemas de produção

A vice-presidente executiva e responsável pelas vendas e marketing da Intel (Michelle Johnston Holthaus), pediu desculpa numa carta aos clientes e parceiros devido ao facto da fabricante ainda não ter conseguido resolver os problemas no fornecimento de processadores, o que por sua vez vai completamente contra a onda de crescimento do mercado de PCs.

A Intel gastou milhões de dólares a re-equipar linhas de produção de 14nm



Intel

Como deve saber, os 10nm da Intel foram e continuam a ser um autêntico ‘flop’ da gigante azul dos micro-processadores. Aliás, a empresa foi obrigada a gastar ‘biliões’ de dólares para voltar a apostar nos velhinhos 14nm que já começam a mostrar a sua idade de uma maneira bastante perigosa.

Ao fim ao cabo, foi toda esta situação que deu origem ao regresso da AMD ao mundo da gama alta dos processadores.

Ainda assim, mesmo após todo o investimento, e todo o investimento resultar num aumento percentual “de dois dígitos’, a Intel não foi capaz de responder à procura do mercado na segunda metade do ano.

Intel

Tudo isto faz com que qualquer imprevisto nas linhas de produção signifique uma pesada derrota para a Intel. Ora leia o relato de Michelle:

“O fornecimento de componentes está contado à unidade no nosso negócios de PCs. Estamos a operar com buffers de inventário extremamente limitados. O que nos torna incapazes de absorver o impacto de qualquer variabilidade na produção… Algo que estamos a sentir neste trimestre. O que por sua vez resultou no adiamento de envios de produtos, criando dificuldades para vocês. (Os nossos parceiros)”

Em suma, a Intel está neste momento a travar uma guerra consigo própria. Tentando que os 14nm continuem a competir com os 7nm da AMD, enquanto os 10nm tentam finalmente chegar às prateleiras… Algo que pode nem sequer acontecer.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário