Xiaomi prepara smartphones low-cost com sensor biométrico no ecrã


Por em

Por vezes, quando compramos um smartphone mais barato sentimos falta de algumas das funcionalidades premium que encontramos nos dispositivos de topo. No entanto, tudo tem estado a mudar. Dito isto e graças à evolução da tecnologia vamos ter cada vez mais funcionalidades avançadas nos smartphones baratinhos. Segundo a Xiaomi, a primeira delas será o sensor de impressões digitais integrado no ecrã.

Um sensor biométrico para dispositivos mais ‘baratinhos’

Neste momento, estes sensores de impressões digitais, quer sejam óticos ou ultrasónicos estão limitados aos dispositivos premium.

A razão para isto é que estes sensores são incompatíveis com os painéis LCD encontrados na maioria dos dispositivos de baixo custo. Ou seja, só funcionam nos ecrãs OLED que são significativamente mais caros.

Ora, como referimos na Leak, uma empresa chamada Fortsense desenvolveu um sensor de impressões digitais no ecrã. (Que funciona com painéis LCD.)

Para permitir que este método de autenticação biométrica funcione com nestes ecrãs, a Fortsense modificou o painel de retroiluminação dos LCD. Estas alterações permitem que a luz passe através de um caminho especificado. Deste modo a câmara já vai poder capturar a impressão digital.

Para além de modificar o LCD, a empresa também utilizou algoritmos otimizados para detectar impressões digitais no ecrã LCD. Embora a empresa de tecnologia não tenha especificado como é que os algoritmos melhoram o reconhecimento das impressões digitais... Mencionou que utiliza técnicas de aprendizagem profunda e redes neurais, o que sugere que os algoritmos aprendem mais acerca das impressões digitais ao longo do tempo.

A Fortsense alegou ainda que a utilização dessas técnicas deve permitir que os sensores nos ecrãs tenham o mesmo desempenho oferecido pelos sensores tradicionais.

Assim, é exatamente por este motivo que a Xiaomi vai conseguir criar smartphones mais baratos com leitor de impressões digitais no ecrã. Isto deverá acontecer já no final deste ano, ou o mais tardar, no início de 2020.

Neste momento ainda não se conhecemos os smartphones que vão beneficiar desta tecnologia. No entanto, a Xiaomi fala de equipamentos abaixo dos 300 Euros.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Leia também

Ou veja mais notícias de Android

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Nintendo melhorou significativamente os tempos de ‘Loading’ da Switch!

As imagens do Motorola Razr 2019 são verdadeiras ou falsas?

Seguinte