Windows 11 22H2 tem novos requisitos e uma má notícia

Já passou cerca de um mês desde que a Microsoft começou a disponibilizar a atualização do Windows 11 22H2 para todos. Se este lançamento foi muito badalado por todos, houve outra informação que chegou à cerca de uma semana e que passou meio despercebida. É que a Microsoft atualizou a página de suporte para o Windows 11 ao nível dos novos requisitos. Algo que não tinha sido muito mexido desde a versão 21H2. De facto, a Microsoft até criou uma lista de processadores exclusivamente para a versão. Inicialmente quando ouvi falar de uma lista atualizada até pensei, será que teremos suporte para hardware mais antigo? No entanto, infelizmente, parece que isso não vai mesmo acontecer.

Windows 11 22H2 tem novos requisitos e uma má notícia

Windows 11 23H2, Windows 11 novos requisitos

Ou seja, isto é uma grande má notícia para quem esperava que fosse aparecendo hardware mais antigo. A Microsoft não vai mesmo fazer isso. Seja como for as pessoas continuam a conseguir correr o Windows 22H2 em hardware não suportado, tal como faziam com a versão anterior. Ah e ainda dizem que está bastante rápido e funciona muito bem. De facto, alguns utilizadores até referem no Reddit que o hardware antigo ganhou uma nova vida.

Mas o que pode ser encontrado na lista de novos requisitos do Windows 11?

radeon, rx, amd, Windows 11 novos requisitos

Sobretudo novos processadores. São exemplo disso os processadores Intel Raptor Lake-S de décima terceira geração que foram lançados no final do mês passado. Ao nível da AMD foi adicionado suporte para os Ryzen 7000.

- Advertisement -

Entretanto pode consultar a lista completa de processadores suportados da Intel aqui. Já os da AMD estão disponíveis nesta ligação. Para além disso há também novidades do lado da Qualcomm. Assim podem ser encontrados aqui.

As principais novidades da nova versão

Entre as novas funcionalidades encontra-se um conjunto de melhorias no Explorador de Ficheiros. Logo a primeira consiste nos aguardados separadores, muito semelhantes aos que encontramos nos browsers. Esta atualização também limpa o painel de navegação no lado esquerdo da janela. Isto além de algumas melhorias que já se encontravam no lançamento inicial da versão 22H2 do Windows 11.

Windows 11 novos requisitos

Outra adição são as ações sugeridas quando copiamos texto. Por exemplo, quando copiar um número de telefone, o Windows 11 pode sugerir fazer a ligação usando o Microsoft Teams. Entretanto se copiar uma date, pode criar um evento no seu calendário Do Outlook. Outra melhoria tem a ver com a partilha nas proximidades, o que permite detetar PCs ligados à mesma rede, em vez de apenas usar Bluetooth.

A barra de tarefas também melhorou com a adição de um menu especial para aplicações fixas ou abertas. Desta forma, se preencher todo o espaço disponível na sua barra de tarefas, ainda pode encontrar as suas aplicações usando este menu adicional.

Vale a pena atualizar do Windows 10 para esta versão?

A versão 22H2 do Windows 11, ou versão 2022, pode ser melhor descrita como uma pequena atualização de funcionalidades que melhora o sistema operativo aqui e ali. Logo à partida algumas funções levam-nos para o Windows 10. Ou seja, quem migrar para o Windows 11 vai-se habituar muito mais depressa e isto é uma boa notícia.

Vamos olhar para a barra de tarefas e para o Menu Iniciar como exemplo.

A Microsoft restringiu a barra de tarefas que tínhamos no Windows 10 a uma posição inferior. Entretanto os ícones estão alinhados no meio. No entanto é possível alterar para a esquerda. É aquilo a que nos fomos habituando nas versões anteriores.

windows

No entanto a verdade é que a barra de tarefas do Windows 11 continua a carecer de funcionalidades quando olhamos para a que estava presente no Windows 10. No entanto no Windows 22H2 temos mais algumas coisas. Voltamos a ter o suporte para o drag & drop que tínhamos perdido e recebemos um botão de mute para as aplicações de chat. Destaca-se também uma nova opção de partilha de janela. Mas de resto não temos mais novidades.

Entretanto se estava à espera de poder alterar a barra para outro local como no Windows 10, esqueça porque isso não vai acontecer.

Para além da barra de tarefas também o menu Iniciar tem direito a novidades. São exemplo disso o suporte para pastas que a Microsoft tinha removido nas primeiras versões.

No entanto, o que fica de fora são as opções para redimensionar o Menu Iniciar ou para criar grupos.

A que mais novidades temos direito?

A função que permite alterarmos facilmente o layout de janelas do sistema, está agora melhor. Até tem suporte para ecrãs touch e funciona realmente bem.

Entretanto e ao contrário do que já tínhamos visto em algumas builds, o explorador de ficheiros não vai ter direito a separadores. Pelo menos nesta primeira fase. No entanto temos a pré-visualização de pastas como novidade.

A interface básica do Gestor de Tarefas já não está disponível e foi adicionado suporte para o modo escuro. Entretanto os separadores mudaram-se para a esquerda e o menu clássico desapareceu. Há também alguns novos atalhos de teclado disponíveis.

Entretanto os jogadores podem beneficiar do suporte para a taxa de atualização variável em todo o sistema e de otimizações de jogos. Há também uma nova aplicação de calibração HDR.

Vale a pena atualizar ou não?

Quando se olha para todas as alterações na versão 22H2 do Windows 11, muito sinceramente não há nada que possa ser considerado importante. Sim, existem melhorias, e alguns utilizadores podem gostar delas. No entanto, parece improvável que estas convençam muitos utilizadores do Windows 10 a mudarem para o Windows 11.

A barreira ao nível de hardware mantém-se e não é muito boa ideia contornar. É que caso contrário podemos perder atualizações e coisas importantes. Dito isto, para já, mais vale aguardar. Para além disso não há grande pressa uma vez que o Windows 10 será suportado, pelo menos, até 2025.

Ou seja se está neste sistema operativo eventualmente não tem muito de se preocupar com os novos requisitos do Windows 11.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.