Fazer o upgrade do Windows 10 para o Windows 11 22H2?

O Windows 10 também entrou para a lista dos sistemas operativos muito populares. Aliás foi por esse motivo que várias pessoas resolveram não fazer o upgrade para o Windows 11. Por isso e pelo facto do novo sistema operativo ser tão restritivo em termos de requisitos. Mas agora que estamos perto do lançamento do Windows 11 versão 22H2 será que é boa altura para fazer o upgrade, sobretudo para quem está no Windows 10?

Fazer o upgrade do Windows 10 para o Windows 11 22H2?

É verdade que as restrições de hardware são um grande problema e nesse campo não vão chegar quaisquer melhorias. Ou seja a Microsoft não vai modificar nada. Ainda assim, a maioria das pessoas já está a par deste assunto e quem tem máquinas mais ou menos recentes não terá qualquer problema. Mas então porque é que essas pessoas também não atualizaram? Porque para muitos o Windows 11 foi até aqui uma versão inacabada que foi sofrendo muitas melhorias graças aos updates que foram sendo lançados. No entanto, com a versão 22H2 do Windows 11 quase a chegar pode ser uma boa altura para se fazer o upgrade. Ou não?

upgrade Windows 11 22H2

A versão 22H2 do Windows 11, ou versão 2022, pode ser melhor descrita como uma pequena atualização de funcionalidades que melhora o sistema operativo aqui e ali. Logo à partida algumas funções levam-nos para o Windows 10. Ou seja, quem migrar para o Windows 11 vai-se habituar muito mais depressa e isto é uma boa notícia.

Vamos olhar para a barra de tarefas e para o Menu Iniciar como exemplo.

A Microsoft restringiu a barra de tarefas que tínhamos no Windows 10 a uma posição inferior. Entretanto os ícones estão alinhados no meio. No entanto é possível alterar para a esquerda. É aquilo a que nos fomos habituando nas versões anteriores.

windows

No entanto a verdade é que a barra de tarefas do Windows 11 continua a carecer de funcionalidades quando olhamos para a que estava presente no Windows 10. No entanto no Windows 22H2 temos mais algumas coisas. Voltamos a ter o suporte para o drag & drop que tínhamos perdido e recebemos um botão de mute para as aplicações de chat. Destaca-se também uma nova opção de partilha de janela. Mas de resto não temos mais novidades.

Entretanto se estava à espera de poder alterar a barra para outro local como no Windows 10, esqueça porque isso não vai acontecer.

Para além da barra de tarefas também o menu Iniciar tem direito a novidades. São exemplo disso o suporte para pastas que a Microsoft tinha removido nas primeiras versões.

No entanto, o que fica de fora são as opções para redimensionar o Menu Iniciar ou para criar grupos.

A que mais novidades temos direito?

A função que permite alterarmos facilmente o layout de janelas do sistema, está agora melhor. Até tem suporte para ecrãs touch e funciona realmente bem.

Entretanto e ao contrário do que já tínhamos visto em algumas builds, o explorador de ficheiros não vai ter direito a separadores. Pelo menos nesta primeira fase. No entanto temos a pré-visualização de pastas como novidade.

A interface básica do Gestor de Tarefas já não está disponível e foi adicionado suporte para o modo escuro. Entretanto os separadores mudaram-se para a esquerda e o menu clássico desapareceu. Há também alguns novos atalhos de teclado disponíveis.

Entretanto os jogadores podem beneficiar do suporte para a taxa de atualização variável em todo o sistema e de otimizações de jogos. Há também uma nova aplicação de calibração HDR.

Vale a pena atualizar ou não?

Quando se olha para todas as alterações na versão 22H2 do Windows 11, muito sinceramente não há nada que possa ser considerado importante. Sim, existem melhorias, e alguns utilizadores podem gostar delas. No entanto, parece improvável que estas convençam muitos utilizadores do Windows 10 a mudarem para o Windows 11.

A barreira ao nível de hardware mantém-se e não é muito boa ideia contornar. É que caso contrário podemos perder atualizações e coisas importantes. Dito isto, para já, mais vale aguardar. Para além disso não há grande pressa uma vez que o Windows 10 será suportado, pelo menos, até 2025.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Siga-nos no Google Notícias

Artigos relacionados