Apple

Antes da Apple suspender a parceria com a empresa que costumava ouvir as conversas com a Siri (De modo a melhorar o serviço). Acabou por surgir um novo relatório, com algumas informações bastante interessantes.

Afinal de contas, segundo o que foi revelado, estima-se que os trabalhadores desta empresa escutassem mais de 1000 conversas por turno, dos mais variados utilizadores de iPhone. O que sinceramente, até é algo assustador…

Dito isto, esta informação vem de um ex-funcionário da empresa, que viu o seu contrato rescindido sem qualquer aviso prévio. Portanto, ainda não sabemos ao certo se isto é de facto verdade ou não. (Pode ser apenas uma tentativa de vingança)

Mas afinal, como é que isto aconteceu?

Ao que tudo indica, todas as conversas com a Siri foram ouvidas por terceiros sem o conhecimento dos utilizadores. E segundo a Irish Examiner, todas elas foram classificadas com base em vários factores.

Isto porque, tiveram de analisar se a conversa foi activada sem querer ou se foi propositada. E também se o utilizador acabou por obter ou não a informação que queria por parte da Siri. No fundo, tirar informações para melhorar o serviço da Apple.

Segundo este trabalhador, todas as conversas com a Siri que foram ouvidas, mantiveram se anónimas. Mas o idioma mais falado era sem dúvida nenhuma o inglês.



conversas com a Siri

Eis o que foi dito pelo funcionário:

“Eu entendi perfeitamente as razões pelas quais a empresa fez isto, mas também compreendo que tenha sido uma violação de privacidade para os utilizadores. Afinal de contas, ninguém foi avisado.”

“Tivemos de assinar um acordo de não divulgação quando começámos. O que significava que não poderíamos falar sobre o que iríamos fazer em detalhes. Aliás, nem nos foi permitido dizer que trabalhávamos para a Apple.”

Em suma, se por acaso utiliza um iPhone e ficou sensibilizado com este assunto. Lembre-se que é impossível desactivar a Siri por completo, mas existem maneiras de se tornar menos dependente dela.

Gostou do que leu? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. 

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.