Smartphones da Huawei vão perder mais um serviço Google

A Google vai bloquear a possibilidade de se utilizar outro serviço nos smartphones que não tiveram a oportunidade de obter a licença Google Mobile Services (GMS) e entre esses smartphones, os mais importantes são, claro, os modelos Huawei e Honor lançados desde o final de 2019. É mais uma má notícia!

Smartphones da Huawei vão perder mais um serviço Google

A evidência da perda de acesso dos smartphones à aplicação de conversação por vídeo foi encontrada no código da atualização mais recente da aplicação Google Duo versão 123.

Neste momento, o Google Duo pode ser utilizado com segurança em smartphones sem certificação GMS, incluindo as apostas da Huawei e Honor. No entanto, a Google vai acabar com isto na primavera.

Entretanto também tínhamos ficado a saber que as mensagens da Google também vão deixar de funcionar em smartphones Android “não certificados” a partir de 31 de março de 2021. Também estão incluídos os smartphones Huawei e Honor.

Inicialmente parecia haver uma formulação vaga no código do Google Duo – o serviço deixará de funcionar em dispositivos “sem suporte”.

No entanto, a equipa do XDA Developers não confiou. Assim encontraram informações mais precisas no código. Trata-se de dispositivos “compatíveis” com os GMS, ou seja, licenciados pela Google. A data de término da compatibilidade é a mesma, ou seja, 31 de março. Entretanto os utilizadores terão 14 dias para descarregar os seus dados.

Entretanto e já que falamos em Google, saiba que este motor de busca quer retirar-se de armas e bagagens da Austrália.

A Austrália introduziu uma nova lei. Na prática faz que a Google, o Facebook e potencialmente outras empresas tecnológicas paguem aos meios de comunicação. Claro, pelos seus conteúdos noticiosos.

smartphones Huawei serviços Google

Mas as empresas americanas reagiram. Assim avisam que a lei os faria retirar alguns dos seus serviços. Isto pode ser a desgraça para a maioria dos sites e blogs nesse país que dependem dos serviços da Google e mais concretamente do Adsense

O PM australiano Scott Morrison disse que os legisladores não iriam ceder a “ameaças”.

A Austrália está longe de ser o maior mercado da Google. No entanto, o código noticioso proposto é visto como um possível caso de teste global para a forma como os governos podem tentar regular as grandes empresas tecnológicas.

Pode ler mais sobre isto aqui.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Gboard: já pode personalizar como nunca o teclado da Google!

Não há dúvidas de que o teclado da Google, o Gboard é um dos melhores e mais utilizados. Funciona bem e disponibiliza diversas funcionalidades....

Ataques informáticos dão 35 anos de prisão a homem de 32 anos!

Muitas pessoas acham que estão a salvo por fazerem atividades ilícitas atrás de um computador. No entanto isto não podia estar mais longe da...

Não jogue estes jogos! São considerados os mais tóxicos!

Se por acaso costuma jogar diariamente os mais diversos vídeo jogos então certamente deverá saber que existem uns com comunidades mais tóxicas do que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!