Será que vale a pena pagar a diferença por um SSD m.2?

No passado, quando um SSD custava um pulmão ou um rim, existia uma diferença bastante significativa de preço, entre um SSD 2.5” SATA e um SSD m.2! Contudo, hoje em dia, com a grande queda de preços, esta diferença deixou de existir, ou no máximo, tornou-se negligenciável.

No entanto, o mesmo não pode ser dito de uma drive SSD m.2 NVMe!

Estas drives também sofreram uma grande queda de preço nos últimos tempos. Ainda assim, a não ser que precise realmente do ‘boost’ de velocidade… Talvez seja melhor apostar na quantidade de memória, em vez da sua velocidade.



Este é no fundo, um assunto que gera muita confusão, quando alguém decide montar um novo PC, mas não percebe muito do assunto… Por isso, vamos tentar explicar um pouco a situação

SSD m.2

Na verdade, não existe um custo ‘extra’ quando comparamos drives SSD m.2 e drives SSD de 2.5”, se estas tiverem velocidades SATA 3.0 similares.

Contudo, precisa de ter em conta, que existem 3 modos de armazenamento m.2! Que passamos a explicar em baixo:

  • Legacy SATA: Usado para SSDs SATA, e interfaceado pela driver AHCI e portas SATA 3.0 (6Gbit/s), que são posteriormente ligados pelo connector m.2.
  • PCI Express por AHCI: Usado para SSDs PCI Express, e interfaceado pela driver AHCI e linhas PCI Express, oferecendo retro-compatibilidade com o muito popular standard SATA. E por isso, não oferecer a melhor performance possível, por utilizar AHCI para aceder ao SSD PCI Express. (AHCI tem algumas deficiências, quando aplicado a armazenamento SSD, devido ao seu design.)
  • PCI Express por NVMe: Usado para SSDs PCI Express, e interfaceado pela driver NVMe e linhas PCI Express. Ao contrário da driver AHCI, a driver NVMe foi desenhada de maneira a retirar a melhor performance possível do SSD.

Portanto, quando comparar um SSD m.2 SATA com um NVMe, estes últimos são realmente mais caros! Mas também bastante mais rápidos

No entanto, este aumento de preço e de velocidade apenas irá ter impacto no seu dia-a-dia, se utilizar aplicações que necessitam realmente deste tipo de performance.

Em suma, na minha opinião, se for um utilizador comum, mais vale adquirir um SSD m.2 SATA 3.0 com mais capacidade de armazenamento, do que um super SSD m.2 NVMe.

Além disso, com um SSD m.2 SATA instalado, não tem de se preocupar com a arrumação da drive de 2.5”. E com as grandes soluções de refrigeração das fabricantes de motherboards, fica com um disco bastante mais fresco, e assim, capaz de aguentar mais alguns ciclos.

SSDs NVMe

SSD NVMe

Em boa verdade, um verdadeiro entusiasta de PCs, sabe que ficaria provavelmente mais bem servido por um SSD m.2 SATA. No entanto, o bichinho da velocidade não perdoa! Por isso, vamos falar um pouco sobre esta solução, super focada na velocidade.

Se realmente quiser um SSD NVMe, o seu custo irá depender da velocidade e espaço de armazenamento dos chips que o constituem.

Além disso, é preciso ter em conta, que nem todas as motherboards suportam este tipo de drives. Assim, mesmo que exista o suporte, tem de ter a certeza que a velocidade do SSD que escolheu, é suportada pela sua board.

O número de lanes PCIe depende do chipset em causa! Ou seja, normalmente as motherboards topo de gama, têm mais vias de comunicação abertas. E por isso, podem suportar mais e melhores SSDs NVMe.

Dito isto, a maioria das fabricantes não disponibiliza lanes suficientes para suportar as drives NVMe mais rápidas, em todos os seus modelos.

Em suma, decida qual é a melhor solução para o seu caso! E caso tenha alguma dúvida, basta falar connosco que iremos tentar ajudar da melhor maneira possível.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo!

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário