Será que a memória mais cara melhora a performance do seu PC?

O mundo da tecnologia está em constante evolução, sendo exatamente por isso que ao longo dos últimos 25 anos, assistimos à transição da SDRAM (Synchronous Dynamic RAM) para a DDR (Double Data Rate) SDRAM, depois para a DDR2, DDR3 e DDR4 numa cadência de ciclos de mais ou menos cinco anos.

Dito isto, estamos agora a entrar finalmente em pleno na geração DDR5, ao utilizar kits de memória com suporte ao padrão em plataformas AMD e Intel a velocidades monumentais de até 8.000MT/segundo a 4.000MHz.

Isto pode parecer impressionante, mas a questão óbvia é saber quanta atenção devemos prestar à nossa RAM em vez de, digamos, ao CPU, motherboard, placa gráfica, SSD ou quem sabe, outros elementos que podem ser mais importantes para o seu tipo de utilização.

Será que a memória mais cara melhora a performance do seu PC?

avariar o PC

Portanto, antes de mais nada, é importante perceber qual é a grande missão da memória RAM no nosso computador! Pois bem, RAM significa “Random Access Memory“, ou seja memória de acesso aleatório.

Mais concretamente, isto significa que este tipo de memória serve de armazenamento temporário super rápido para as muitas aplicações que corre todos os dias no seu PC, smartphone, tablet ou até smartwatch.

Mais uma vez temos de salientar… É uma memória extremamente rápida! Muitas vezes mais rápida que o SSD do seu computador, ou chips NAND Flash que dão vida ao armazenamento do seu smartphone.

Dito isto, ter mais memória significa que vai ter a capacidade de ter mais programas abertos, ou talvez mais importante que isso, programas mais exigentes abertos ao mesmo tempo.

Além de maior capacidade de memória, maior velocidade também implica, em teoria, um nível de performance mais alto para todas estas aplicações.

Porém, da mesma forma que ter um carro rápido não significa que possa andar sempre a 200 Km/h, gastar muito dinheiro em memória RAM extremamente rápida também pode resultar em ganhos que não vão fazer uma diferença significativa no uso do seu dia a dia.

Os consumidores não percebem (ainda) a memória RAM!

ram, memória

Ter mais memória RAM, ou memória mais rápida, nem sempre significa um aumento agressivo no nível de performance da sua máquina. No fundo, a ideia de ter mais RAM passa mais para evitar que tudo fique mais lento.

Imagine que tinha pouco dinheiro na altura em que comprou o seu primeiro PC, e optou por um único módulo (Single-Channel) de 8GB em vez de um kit (Dual-Channel) de 16GB ou 32GB. Pois bem, se o seu uso é simples, quase sempre muito focado na produtividade/trabalho, e não tem problemas de lentidão ou “crashes”. É um claro sinal de que os seus atuais 8GB servem para o gasto, e por isso não precisa de gastar mais dinheiro em mais RAM.

Porém, se quer jogar, ou correr programas de edição de imagem ou vídeo, estes mesmissímos 8GB vão deixar de suficientes, e por isso, meter mais memória RAM vai resultar num aumento de performance muito significativo NO SEU CASO específico.

Mais RAM ou maior Velocidade?

Já tirámos a limpo que a RAM é um dos principais componentes de um PC e por isso é importante que tenha pelo menos uma certa quantidade de memória RAM.

No entanto, há mais coisas na RAM do que apenas a capacidade: A frequência e a latência também são considerações importantes na altura da compra.

Curiosamente, esta é uma questão que ganhou uma nova importância em 2021 quando começaram a aparecer as primeiras plataformas capazes de suportar memória RAM DDR4 e DDR5 com os mesmos exatos processadores. Na altura, a frequência máxima oficial para RAM DDR4 era de 3200 MHz, enquanto a RAM DDR5 começava nos 4800 MHz. Um aumento muito interessante de 50%. Porém, como deve imaginar, este aumento de 50% nunca se traduziu num aumento significativo no uso real dos utilizadores.

Porque, ao mesmo tempo, a latência aumentou de forma muito significativa entre os velhos kits DDR4 e os novos kits DDR5. Na altura, CL14 na maioria dos kits DDR4 de 3200MHz para CL40 na maioria dos kits DDR5 de 4800MHz.

Memória mais rápida é melhor?

É complicado, mas depende!

No fundo, tudo vai cair sobre o CPU, que por sua vez precisa de acesso a muitos dados  críricos, que podem e devem ser transferidos rapidamente.

ryzen, amd

Porém, na verdade, os CPUs até já têm sua própria memória exclusiva de alta velocidade chamada cache. Mas lá está, a cache só está disponível em pequenas quantidades (até os processadores mais poderosos e caros do mercado têm menos de 100MB de cache no total).

Sendo exatamente por isso que o processador (CPU) vai inevitavelmente pedir alguns dados à RAM. Desta forma, quando isso acontece, a RAM passa a ser o “bottleneck” – (Gargalo).

  • Bottleneck (Efeito Gargalo) – No mundo da computação, um bottleneck (estrangulamento) ocorre quando a capacidade de uma aplicação ou de um sistema informático é limitada por um único componente. Tal e qual como o gargalo de uma garrafa que atrasa o fluxo de água.

Portanto, em teoria, uma RAM mais rápida pode significar um melhor desempenho. Mas, na prática, nem todo o software é igual e nem todas as aplicações e jogos dependem da RAM da mesma forma. Assim, tal como nem todas as aplicações e jogos beneficiam de mais núcleos de CPU, núcleos individuais mais rápidos ou gráficos mais rápidos… Nem todas as aplicações vão ganhar novos níveis de performance com memória RAM mais rápida.

Ou seja, da mesma forma que a quantidade de RAM depende da sua utilização, a sua velocidade também vai depender de… Si!

Qual é a recomendação?

Bem, antes de mais nada analise as suas necessidades e o seu orçamento.

Se estiver a montar uma máquina topo de gama, com dinheiro suficiente para escolher apenas componentes de topo. Talvez faça todo o sentido comprar um kit de memória RAM ao mesmo nível.

Porém, se tem um orçamento limitado, talvez faça mais sentido comprar um kit de memória RAM com uma velocidade mais baixa. Ou seja, pegar no dinheiro que iria gastar a mais, para adquirir um CPU mais rápido ou uma placa gráfica mais capaz.

Além disso, também é importante dar atenção ao armazenamento SSD! Visto que o ano de 2024 vai ser uma altura de encarecimento quase absurdo para este componente.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.