Samsung vai produzir um milhão de smartphones dobráveis

A Samsung revelou ao mundo parte do aguardado ecrã dobrável Infinity Flex. Esta apresentação decorreu durante a conferência anual de programadores.

Durante a apresentação, o vice-presidente sénior de marketing da Samsung, Justin Dennison, afirmou que o primeiro dispositivo dobrável vai começar a ser produzido em massa “nos próximos meses”.

Entretanto e conforme relatado pela Yonhap News, o responsável pelos dispositivos móveis da Samsung, D J Koh, assinalou durante a conferência que a empresa vai produzir pelo menos um milhão de unidades e que, se a resposta do mercado for boa, a Samsung vai produzir ainda mais.

Entretanto Koh referiu que este dispositivo dobrável não vai substituir o formato atual utilizado na grande maioria dos smartphones dobráveis (sendo o Samsung W2019, uma exceção). No entanto, o trabalho feito pela empresa no desenvolvimento do smartphone dobrável. Pode levar a futuros modelos com este novo ecrã. Ele afirma que a Samsung vai lançar o seu dispositivo que se dobra no inicio do primeiro semestre do próximo ano.

Ao mesmo tempo, Koh admitiu que a Samsung não será a primeira no mercado com um telefone dobrável!

Já que o Royole FlexPai foi lançado a 31 de outubro. O dispositivo, que passa de um tablet de 7,8 polegadas para um dispositivo de 4, possui especificações de topo e está disponível a partir dos 1.290 Euros. Mas o responsável da Samsung também não esteve propriamente a elogiar o Royole FlexPai. Em vez disso, afirmou que, ao contrário da pequena empresa californiana que criou o dispositivo, a Samsung colocou um pouco de TLC (carinho e cuidado) na experiência de utilização.

O novo ecrã dobrável chama-se Samsung Infinity flex

A tecnologia que permite que este telemóvel se torne realidade chama-se Samsung Infinity flex.

O dispositivo mostrado em palco foi um protótipo! Envolto em numa espessa caixa para evitar que víssemos o design final. No entanto, não havia muito para esconder.

Imaginem dois S9, um por cima do outro. Será mais ou menos este o aspeto do ecrã final.

Quando está dobrado, o dispositivo parece-se com um típico smartphone, embora um pouco menor e mais fino.

A interface Android muda automaticamente entre os diferentes layouts dependendo se o dispositivo está “fechado” ou “aberto.”

Pode utilizar todas as aplicações, como faria normalmente num telemóvel normal, especialmente quando ele está fechado.

No entanto quando o abre não se perde nada. Continua a trabalhar exatamente com a mesma aplicação porém de forma diferente. É que ela vai adaptar-se ao tamanho do novo ecrã quer seja o mais pequeno ou o maior.

Se estiver utilizar o Google Maps, enquanto o telefone está fechado, quando o abrir vai continuar a mostrar o Google Maps que será redimensionado para coincidir com o novo layout.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário