TCL Movetime, um smartwatch que pode surpreender!

Antes de começar quero dizer-vos que escrevo esta review na óptica de uma pessoa que nunca tinha usado um smartwatch deste tipo na vida (a não ser uma smartband), numa tentativa de explicar como é que ele afetou o meu dia a dia. Dito isto, o TCL MOVETIME não é perfeito, mas é um gadget bastante completo para o seu preço.

O Mercado de relógios ‘Smart’

O mercado de ‘smartwatches’ é estranho. É que este tipo de gadget nunca teve o “boom” esperado pelos grandes fabricantes e talvez devido a isso, os aparelhos topo de gama continuam ainda extremamente caros. É exemplo disso, o Apple Watch que é considerado por muitos a melhor opção. No entanto tem um preço demasiado exagerado com a limitação de apenas poder ser utilizado se tiver um iPhone.

Depois temos o Android Wear, que infelizmente não tem tido grandes actualizações, e ainda precisa de comer muita ‘sopinha’ para atingir os níveis de usabilidade da solução da Apple.

Depois destes segmentos de mercado mais caros, temos as soluções mais baratas como as bandas de fitness de marcas como a Xiaomi.


Nota do Redator – Eu por acaso tenho uma Xiaomi Mi Band 2 há pouco mais de um ano. Claro que é uma solução extremamente simplista, muito longe de um smartwatch “como deve de ser”, mas realmente aumentou a minha qualidade de vida, principalmente com a notificação de chamadas, porque gosto de ter o telemóvel no silêncio e por vezes não sinto o telemóvel a vibrar no bolso.

No entanto senti sempre que faltava algo…

Aqui entrou o TCL MOVETIME!

Esta marca está a tentar criar o seu próprio nicho neste mercado com o Movetime, numa tentativa de dar aos clientes um relógio ‘smart’ com uma excelente bateria e ainda um sensor de batimentos cardíacos num design bastante apelativo. E claro, está a um preço de arromba.

Design

TCL Movetime Smartwatch

Quem diz que um Smartwatch não pode ter muito estilo?

O TCL Movetime tem um design simplista que acaba por ser extremamente bonito. A única coisa que trocava no exemplar que tenho estado a testar é a bracelete de silicone. Se esta fosse de um material mais premium, não teria nada a apontar.

  • Pode trocar a bracelete por outra facilmente, basta usar uma ‘standard’ de 18mm.

É sem dúvida um dos smartwatches mais atrativos que tenho visto. Não é demasiado grande nem demasiado pesado com cerca de 50 gramas e tem um exterior metálico redondo e uma coroa digital de lado que também serve como botão ‘home’.

Na parte inferior irá encontrar um sensor de frequência cardíaca e os pinos que o carregador magnético irá usar.

Ecrã

TCL Movetime Smartwatch

Isto é o que mais impressiona tendo em conta o preço do aparelho. O MOVETIME tem um ecrã AMOLED com a resolução de 400 x 400, que nem é nada de especial, mas a verdade é que no dia a dia não irá notar qualquer tipo de pixelização.

É possível ver o ecrã sob luz solar direta e durante dias mais enevoados ou dentro de casa, provavelmente terá de baixar o brilho.

  • Fui ao cinema na sexta com ele, tive de baixar o brilho, que com as notificações quase ficava cego no meio da sala.

Configuração, Especificações e Interface

Extremamente fácil de ligar ao telemóvel, apenas precisa de fazer download da aplicação (disponível para iOS e Android). Posteriormente o relógio irá ligar-se ao seu telemóvel via Bluetooth.

Especificações

O TCL Movetime no papel não parece ser nada de especial, com apenas 16 MB de memória RAM e 32 MB de armazenamento.

Para ter noção o relógio Android Wear mais fraco irá ter sempre pelo menos 512 MB de memória RAM.

Mas isto acaba por não ser preocupante, porque o Movetime não usa Android Wear 2.0, mas sim um novo sistema operativo bastante mais leve chamado Free-Real Time OS (RTOS).

Interface

TCL Movetime Smartwatch

Para conseguir chegar aos menus do relógio irá precisar de deslizar o dedo pelo ecrã, que no início poderá ter alguma dificuldade em perceber, mas acaba por ser bastante intuitivo.

Se deslizar de baixo para cima irá ter acesso ás notificações, em que até poderá ler as mensagens (sem aparecer ‘visto’ o que pode dar jeito em algumas situações), da esquerda para a direita irá aparecer os contactos favoritos, da direita para a esquerda irá aparecer o menu principal, e de cima para baixo as configurações gerais.

Pode deixar o dedo em cima do ecrã principal para mudar a face do relógio. A seleção é um pouco limitada, mas pela aplicação pode escolher o fundo que quiser para a face que escolher.

Uso no dia-a-dia

TCL Movetime Smartwatch

A principal função deste relógio é de notificá-lo. Quer seja uma mensagem numa rede social, uma sms ou até mesmo uma chamada, irá conseguir visualizá-la diretamente no relógio, mas calma, que não irá conseguir responder pelo mesmo. Isso já terá de ser feito no telemóvel.

Poderá fazer chamadas diretamente pelo relógio mas não espere uma qualidade igual à que tem no seu telemóvel, especialmente em ambientes mais ruidosos.

O relógio também traz algumas funções fitness, mas como não tem GPS incluindo, acaba por ser um pouco limitado nesse aspeto. No entanto o sensor de frequência cardíaca é bastante fidedigno apesar de ter de apertar bastante a bracelete para não falhar a medição.

Bateria

Este relógio tem uma bateria com a capacidade de 350mAh que irá aguentar cerca de 2 ou 3 dias, dependendo do uso que lhe dá. O carregador é excelente, baseado num dispositivo magnético. Basta encostar e já está a carregar, demorando cerca de 1 hora até ficar completamente carregado.

Conclusão

TCL Movetime Smartwatch

Por 149€ o TCL Movetime é um produto extremamente interessante, oferecendo um pouco da experiência real de um smartwatch de ‘gente grande’ como um Android Wear ou Apple Watch, por um preço significativamente mais baixo.

Eu pelo menos fiquei satisfeito com a experiência! Se quiser comprar está disponível na PhoneHouse aqui.