Análise Razer BlackWidow 2019: Quando pensa no próximo teclado a comprar para o seu computador, é impossível não olhar para aquilo que a Razer tem para oferecer. Especialmente, se falarmos em teclados mecânicos, uma área onde a Razer já foi reconhecida como a melhor e mais durável do mercado.

Ora bem, primeiramente tenho a dizer que foi a primeira vez que tive a oportunidade de ter um teclado mecânico por mais de 1 ou 2 dias no meu PC… E posso garantir que vai ser bastante difícil voltar atrás.

Ainda assim, nem tudo são pontos positivos! Aliás, ou as paredes tornaram-se muito finas, ou as portas já não isolam o som como antes… Afinal de contas, agora quando o jogo “aquece”, parece literalmente que ando a martelar as teclas! Até as pessoas com quem jogo, se queixam do som proveniente do teclado, que acaba por passar pelo meu microfone dos auscultadores.

Ainda assim, saliento os Switches Mecânicos aqui utilizados, são os Razer Green Switches. O equivalente/rival, dos muito conhecidos Cherry Mx Blue, tanto a nível da sensação, como também a nível de som.

Análise ao Razer BlackWidow

Análise Razer BlackWidow 2019: O primeiro impacto e as minhas primeiras impressões

Apesar de ser o “budget friendly”, no mundo dos teclados mecânicos da Razer, este teclado conseguiu surpreender-me pela positiva.

Isto é, após habituar-me à sensação dos botões mecânicos… Ao som, e até à falta do descanso para o pulso. (Que, para o meu tipo de utilização faz imensa falta, e existia na versão anterior.)

Mas vamos ao que interessa! Este teclado apesar de ser um modelo budget-friendly oferece um excelente pacote pelo preço.

Especialmente, pelos novos Green Switches da própria Razer e pelo absurdo e imbatível RGB com 16.8 milhões de combinações de cores disponíveis.

Além disto, também, tem a capacidade de programar individualmente cada botão, com uma memória no próprio teclado e pela aplicação Synapse da Razer. Este periférico, conta também, com 1000Hz Ultra Polling, aliados ao usual N-key rollover, e claro o Anti-Ghosting esperado duma marca Gaming como é a Razer.

Por conseguinte, ao ser um dos mais baratos da gama BlackWidow, este teclado não oferece, entrada USB, entrada áudio e microfone. Nem botões média dedicados no próprio teclado temos. Algo, que irá encontrar nas versões mais caras.

Análise ao Razer BlackWidow

Um dos melhores teclados que já utilizei, mas com um senão…

A sua utilização, após a fase inicial, irá fazer com que não queira outro teclado. Aliás, lembro-me perfeitamente de no início preferir o meu teclado ‘normal’ do dia a dia, e até queixar-me a alguns amigos.

Mas agora… A sensação de “martelar no teclado”, nunca fez tanto sentido!

Especialmente, quando jogo com o Nuno Oliveira, que tem um teclado igualmente ou ainda mais barulhento que este, mas relembra-me do meu ‘martelar’ a cada 5 minutos. Contudo, o pior não acaba por aqui…

Se por acaso vive acompanhado, como é o meu caso, poderá ter alguns problemas! Muito curiosamente, a minha namorada veio pedir várias vezes, para fechar a porta devido ao barulho, o que é sempre a cereja em cima do bolo. (Não levei chineladas)

Facilmente digo que, depois de se habituar a estas teclas, escrever noutro teclado ou até em switches mecânicos com uma sensação menos táctil, não irá ser o mesmo.

Agora irei explicar o tal senão que encontra no titulo

Quando utilizei o teclado durante todo o dia, não obtive nenhum problema, e adorei a experiência! Mas à noite é que a historia muda completamente.

O teclado, não ilumina muitas das funções secundárias dos botões! Nem sequer, ilumina os números que ficam logo acima da zona de escrita. Ainda me lembro, de estar a jogar League of Legends, e não ter a certeza de qual botão clicar para utilizar os itens especiais.

É claro, que com o passar do tempo a memória muscular irá compensar a falta de iluminação. Contudo, é algo que acho ter de mencionar.


Nota do redactor – Utilizo no dia-a-dia o Razer Ornata Chroma, que apesar de ser um teclado mecha-membrana budget friendly. Tem, todas as funções secundárias e números iluminados. O que, talvez acentuou a minha obsessão pela falta desta iluminação no modelo Razer BlackWidow 2019.


Análise ao Razer BlackWidow

Análise Razer BlackWidow 2019: Construção e Conforto

A nível de construção, posso afirmar que foi o teclado mais robusto que alguma vez utilizei.

Decididamente, porque as teclas encontram-se sobre uma base de metal, protegida por um revestimento exterior em plástico. Que, apesar de ser em plástico, a parte exterior vem revestida por um material que dificulta o aparecimento de impressões digitais e manchas de suor. O que é realmente um bónus.

A nível de cabos/cable-management, este teclado oferece a capacidade de colocar o cabo em varias direcções. Tudo isto, devido à sua parte traseira, que traz algumas ranhuras para o efeito. O que ajuda, para manter o ‘Setup’ limpo.

Os seus “pés” encontram-se revestidos em borracha, e poderá escolher entre os 2 níveis de altura conforme a sua preferência.

A nível de conforto, teclar aqui é uma experiência espectacular, o toque linear das teclas e a forma como respondem, é simplesmente um passo em frente. Digo de passagem, que com o passar do tempo também senti um aumento na velocidade de escrita. (Ou seja, um aumento a nível de produtividade a escrever para a Leak!)

Análise ao Razer BlackWidow

Análise Razer BlackWidow 2019: – Conclusões

Como conclusão final, fiquei totalmente impressionado com este teclado mecânico. Apesar, de ser o novo BlackWidow de gama “baixa”. Não poupa em nada nas suas teclas, que são espectaculares!

Aliás, a Razer voltou à folha de desenho e melhorou a sensação e desempenho das mesmas. Lançando, neste teclado a nova versão dos seus Razer Green Switches.

Assim sendo, se nunca utilizou um teclado mecânico recomendo que experimente este. É um pacote completo, a um preço interessante, que me impressionou em quase todas as suas vertentes, especialmente em Gaming, que é o foco de todos os equipamentos da marca.

Ainda assim, poderá ouvir e clicar neste teclado em loja, mesmo fechado e selado na caixa. O que recomendaria, que o fizesse com alguém a seu lado, isto se o som é algo que o preocupa.

Siga a Leak, no Facebook e Instagram. Fique a par das últimas noticias sobre tecnologia, informações exclusivas e reviews a equipamentos.


Análise Razer BlackWidow 2019: O que achou da análise? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!