Play Store: atenção, remova agora mesmo estas aplicações!

A Google Play Store está exposta a diversos perigos. É que por muito controlo que haja por parte da Google as ameaças acabam sempre por entrar. Isto porque na maioria dos casos os perigos não estão logo presentes nas aplicações. De facto, são adicionados mais tarde. Dito isto, há uma nova lista de aplicações para a qual tem mesmo de olhar. Caso tenha instalado alguma delas remova já. É que são mesmo milhões de smartphones infetados devido a estas apps que estiveram na Play Store.

Play Store: milhões de smartphones infetados! Remova estas apps

Entretanto a empresa de segurança Zscaler refere que estas ameaças foram desenvolvidas para roubar mensagens SMS, listas de contactos e a informação de dispositivos. Para além disso ainda inscreve o utilizador em serviços premium. Assim, para além de ficarmos sem os nossos dados ainda podemos ter grandes contas para pagar no final do mês.

Play Store infetados

A Google apagou estas apps da Play Store e ativou os serviços Play Protect para ajudar a proteger os utilizadores. Ainda assim, terá de intervir manualmente para eliminar estas apps do dispositivo.

  • All Good PDF Scanner
  • Mint Leaf Message-Your Private Message
  • Unique Keyboard – Fancy Fonts and Free Emoticons
  • Tangram App Lock
  • Direct Messenger
  • Private SMS
  • One Sentence Translator – Multifunctional Translator
  • Style Photo Collage
  • Meticulous Scanner
  • Desire Translate
  • Talent Photo Editor – Blur focus
  • Care Message
  • Part Message
  • Paper Doc Scanner
  • Blue Scanner
  • Hummingbird PDF Converter – Photo to PDF
  • All Good PDF Scanner

Entretanto e para além destas apps saiba que a Google removeu três apps para crianças muito populares da Play Store depois de terem sido apontadas algumas violações. Assim, estas recolhas de dados foram descobertas pelo International Digital Accountability Council (IDAC). As três apps em questão são o Princess Salon, Number Coloring e Cats & Cosplay. Juntas estas apps atingiram os 20 milhões de downloads. O IDAC assinala que estas apps não violaram regras no que diz respeito ao código. No entanto, há problemas nas frameworks que dão vida a estas apps. De facto, estas aplicações utilizam kits de desenvolvimento da Unity, Umeng e Appodeal. É aqui que reside esta questão.

Entretanto os problemas estão nas práticas de recolha de dados feitas por estes kits de desenvolvimento. Assim no caso específico de uma delas, recolhia mais informações sobre o dispositivo do que deveria.

Pode ler mais sobre isto aqui.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também