O iPhone perdeu algo que o tornava realmente único no mercado!

Caso não saiba, com a chegada do iPhone 11, dissemos adeus a uma tecnologia muito interessante. Que curiosamente foi primeiramente introduzida pela Apple com o iPhone 6S, depois de mais de 5 anos de desenvolvimento nos seus laboratórios em Cupertino.

Estamos claro a falar do 3D Touch, que apesar de tornar o iPhone diferente de tudo o que está no mercado, nunca foi uma funcionalidade consensual.

Podemos dar as boas vindas ao iPhone 11… Mas ao mesmo tempo, temos de dizer adeus ao 3D Touch!



iphone

Portanto, o 3D Touch é no fundo um conjunto de sensores complexos dentro do ecrã do smartphone, que servem apenas e só para medir a pressão que o utilizador aplica quando tenta fazer algo na interface do Sistema Operativo iOS.

Desta maneira, com diferentes níveis de pressão, é possível oferecer ao utilizador escolhas completamente diferentes. Por exemplo, ao carregar com alguma força no ícone das mensagens, é possível escolher de imediato a opção ‘Nova Mensagem’.

Curiosamente, quando a Apple traz alguma tecnologia para o mercado… A maioria das rivais tenta copiar de alguma maneira! Mas o 3D Touch foi sem dúvida a exceção à regra

Pois bem, muitos podem pensar que a tecnologia estava patenteada até ao pescoço. Mas a razão não foi bem esta! As rivais da Apple apenas chegaram à conclusão, que a funcionalidade não era assim tão útil. E pelos vistos, a própria responsável pelo iPhone chegou à mesma conclusão 4 anos depois do seu lançamento.

Não é que o 3D Touch não seja brilhante, porque na verdade é algo extremamente interessante para o utilizador. A verdade, é que a Apple nunca soube muito bem o que fazer com a tecnologia. Aliás, é bem provável que a maioria dos donos de um iPhone, nem sequer saibam que têm acesso a este conjunto de sensores embebidos no ecrã do seu smartphone.

Isto já para não falar que todas as funcionalidades que a tecnologia teve no iPhone podem ser simplesmente substituídas por outras interações. (Como o ‘long-press’ ou ‘double-tap’).


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário