MIUI 11: Tudo pode mudar na nova interface da Xiaomi


Por em

Foi em janeiro deste ano que a Xiaomi disse ao mundo que estava a desenvolver a nova versão da sua interface MIUI 11. De facto espera-se muita coisa. O desempenho tem sido uma das coisas mais pedidas pelos utilizadores. Outro desejo e um redesign. Pessoalmente gosto muito da interface. Acho o MIUI muito arrumadinho, muito clean e com diversas funcionalidades interessantes. Ainda me lembro quando tinha um BQ Aquaris 5 e andava a portar algumas ROMs para este equipamento.

No entanto e embora seja uma excelente interface, os utilizadores queixam-se que tem mudado pouco.

Agora e para lançar alguma luz sobre o assunto a Xiaomi respondeu a algumas das perguntas feitas pelos utilizadores acerca do MIUI 11.

MIUI 11

Como referi à pouco muitos fãs da Xiaomi acham que os ícones do sistema e o estilo geral da interface não mudaram muito desde que o MIUI 6 foi lançado. Apesar do MIUI 10 ter introduzido algumas mudanças, elas não foram muito significativas. Com o MIUI 11, o responsável de produto da Xiaomi, Liu Ming, afirma que a empresa pretende utilizar novos ícones e ao mesmo tempo algumas mudanças no design para lidar com a “fadiga visual”. Isto deixa logo a adivinhar mudanças no tão procurado Dark Mode, ou se preferir, o modo escuro.

Xiaomi

Outro dos grandes destaques do MIUI 11 será um novo modo de economia de energia

A ideia é prolongar a vida útil da bateria quando restar pouca carga. Quando estiver ativado, somente as funções mais básicas vão continuar a estar acessíveis. O ecrã passa para o modo preto e branco. Isto é algo que também está presente nos smartphones da Huawei. Ou seja, na interface EMUI. Assim, quem tiver um equipamento deste fabricante já sabe do que estamos a falar.

Entretanto e como referi à pouco. As palavras do responsável da Xiaomi, deixam adivinhar um novo modo escuro. Isto foi então confirmado e teremos melhorias neste modo que vai alargar-se, também, a aplicações de terceiros, incluindo browsers.

Para além do que referi existem ainda mais novidades

Reveladas pela Xiaomi, incluem a exclusão automática de capturas de ecrã após a partilha, otimizações da barra de estado e suporte para a execução de aplicações numa pequena janela.

Entretanto teremos também um conjunto de ícones de sistema totalmente redesenhados. Isto dará um ar completamente diferente ao MIUI.

No entanto, os fãs da Xiaomi terão de esperar alguns meses para poderem experimentar estas novas funcionalidades, já que a empresa pretende lançar o MIUI 11 no primeiro lote de dispositivos que chegam em junho deste ano.

Quanto aos dispositivos que vão receber o MIUI 11 ainda nada se sabe.

De facto, a Xiaomi não apresentou uma lista de dispositivos elegíveis.

Mas, se tivermos em conta uma listagem que chegou à Internet no mês passado, quase todos os smartphones da série Mi e Redmi da Xiaomi serão elegíveis.

A lista inclui dispositivos muito populares como o Redmi Note 5, o Redmi Note 5 Pro, o Redmi Note 6 Pro, o Redmi 5A, o Redmi 6, o Redmi 6A, o Redmi 6 Pro, o Redmi Note 7, o Redmi Note 7 Pro e muitos outros.

Leia também

Ou veja mais notícias de Android, Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Há duas grandes novidades a caminho do Galaxy S10

Vendas de smartphones em queda… Mas o 5G pode mudar a tendência

Seguinte