Inicio Especiais (Mini-Review) Huawei Matebook D14: 699€? Como!?

(Mini-Review) Huawei Matebook D14: 699€? Como!?

(Mini-Review) Huawei Matebook D14: Sem palavras – Para ser muito sincero, não gosto muito de fazer análises a portáteis… Porque no fim do dia, são quase todos iguais, especialmente quando me mandam Ultrabooks. Afinal de contas, a performance deste portáteis é quase sempre a mesma, o formato também, e para ser muito sincero, não há grandes diferenças no uso destas máquinas.

Aliás, passo a vida a ouvir falar da estagnação no mundo dos smartphones, porque são todos iguais. Ok… Certo… Mas isto não acontece também no mundo dos portáteis? É que além do Asus ZenBook Duo que também temos neste momento em análise, é tudo exatamente igual.



Claro que podemos gostar mais daquele design do que do outro, ou da funcionalidade X ou Y. Mas passo a minha vida a dizer basicamente o mesmo, o que como deve imaginar, não tem grande piada.

Isto até que me chegou um Huawei MateBook D14 às mãos! Epá…  Como é possível isto custar 699€? Este portátil não pertence a esta gama de preços.

MateBook D14

Portanto, depois do sucesso das primeiras versões do Huawei MateBook D em 2018, a gigante Chinesa percebeu imediatamente que tinha aqui uma aposta vencedora. E por isso, decidiu voltar a apostar forte e feio nestes aparelhos em 2020. E que aposta!

Para isso, temos aqui um novo design, bem como uma série de novas tecnologias e ferramentas que antigamente apenas encontrávamos nos modelos mais caros.

Aliás, se por acaso já tem um smartphone Huawei, comprar um MateBook começa a ser extremamente parecido a comprar um MacBook se por acaso tiver um iPhone no bolso.

O ecossistema da Huawei está a crescer, já passou pela fase da puberdade, e por isso, já começou a perder as borbulhas e a ficar bonito demais para não ser convidado para um Netflix and Chill. (Como pode ver no vídeo em baixo)

Aliás, chego ao ponto de dizer que este menino é o ‘MacBook Air’ do mundo Huawei, só que melhor e mais barato.

Agora até pode mexer diretamente no seu smartphone, a partir do portátil. Isto inclui retirar/enviar ficheiros do PC para o telemóvel (e vice versa).


Um leque de funcionalidades brutal em conjunto com um redesign extremamente apelativo, ao mesmo tempos que se manteve o mesmo preço do antecessor, o que pode muito bem transformar este portátil numa compra obrigatória para muitos consumidores.

Dito tudo isto, fique a saber que após os primeiros dias de uso, decidi substituir o meu MacBook Pro de 13” por este Huawei MateBook D14 que é no fundo um portátil ‘budget’.

Entretanto, deixo já as minhas primeiras impressões.

Design

MateBook D14

Primeiramente, temos de falar do exterior do MateBook D14. Que é agora muito parecido ao MateBook X Pro. E ainda bem que assim é!

Devido a isto, o ecrã tem agora margens extremamente pequenas (ecrã ocupa 84% da frente do aparelho), o que torna a máquina bastante apelativa a qualquer utilizador, sendo um portátil moderno, simples e capaz, a um preço extremamente baixo. (Um ultrabook com este design e estas especificações a 699€? Yes please!)

Para conseguir este feito, a Huawei pegou na webcam que antigamente estava na parte superior do ecrã, para o teclado. (Tem de pressionar uma tecla para a câmera aparecer)

Quanto ao resto do design do portátil, tenho de dizer que a Huawei caprichou na qualidade de construção! É que apesar deste produto não ser de gama alta, a qualidade está toda lá. Aliás, acho que posso dizer com alguma segurança, que caso leve este PC para um sítio público (cuidado com o Coronavírus!), este menino vai passar por um aparelho mais caro sem grandes dificuldades.

Afinal de contas, é todo metalizado. E graças ao seu tamanho compacto, oferece um ‘feeling’ de solidez e qualidade a partir do primeiro momento em que o agarra. Muito resumidamente, parece que estamos a pegar no seu irmão MateBook X Pro de 1600€.

Aqui só temos um defeito, não é possível abrir o portátil com uma mão, algo que empresas como a Dell, Apple e até a Huawei dão grande importância nas linhas mais caras. Mas que para dizer a verdade… Não é assim tão importante.

Além disto, temos ainda muita qualidade num aspeto que normalmente odeio na grande maioria de portáteis que analiso… O teclado!

MateBook D14

Eu costumo ter alguma resistência a fazer análises a portáteis, porque além de serem quase sempre iguais, baixo significativamente a minha produtividade. Isto porque estou mesmo muito habituado ao teclado do meu MacBook Pro (mesmo tendo em conta todos os seus defeitos), e por isso, sou extremamente rápido na escrita no portátil da Apple.

Contudo, neste MateBook D14, temos um teclado retro-iluminado bastante satisfatório, ao qual até me consegui habituar sem grandes problemas. É uma das grandes razões para estar completamente ‘passado’ com este portátil, a qualidade está toda aqui, mesmo a este diminuto preço.

Depois do teclado, temos o touchpad, que infelizmente não tem o tamanho exagerado que gosto. Mas que ainda assim tem um formato bastante satisfatório, e que graças a Deus traz suporte a gestos.

Por fim, no canto superior direito encontramos um botão ‘Power’ com sensor de impressão digital embebido. É extremamente rápido, sendo também uma funcionalidade muito bem vinda a esta gama de preços. (Funciona com o Windows Hello)

Para acabar esta parte, estamos a falar de um portátil com o peso de 1,4kg e a espessura de 14,9mm.

Conectividade 

Neste portátil temos uma panóplia de conectividade, ao contar-mos com 2 entradas USB ‘normal’, uma entrada USB-C (também serve para carregamento), uma saída HDMI e ainda uma saída para auscultadores.

Desempenho

Primeiramente, vamos às especificações técnicas:

  • Ecrã: 14” FullHD IPS (1920×1080)
  • CPU: AMD Ryzen 5 3500 U (Quad-Core) 2.00 GHz
  • GPU: AMD Radeon Vega 8
  • RAM: 8 GB DDR4
  • Armazenamento: Samsung 500 GB PCIe NVMe SSD
  • Conectividade: Dual band WiFi 802.11ac, Bluetooth 5.0
  • Portas: 1 HDMI, 1 USB 2.0 Type-A, 1 USB 3.0 Type-A, 1 USB 3.1 Type-C, 1 3.5mm
  • Bateria: 56 Wh
  • Dimensões: 32.2 x 21.4 x 1.49 cm
  • Peso: 1.38 Kg

Muito resumidamente, não estamos a falar de um portátil feito a pensar nos jogos ou na criação de conteúdo multimédia de alta resolução. Se quer uma máquina para estas tarefas, vai ter obviamente de gastar mais algum dinheiro.

Claro que o iGPU Radeon Vega 8 irá permitir jogar alguns jogos pouco intensivos como CS:GO ou League of Legends, mas não pense que vai ser o maior gamer da sua rua com esta máquina.

Ainda assim, com a implementação do Ryzen 3500 U, temos aqui uma máquina extremamente capaz para produtividade, e consumo multimédia. Aliás, vou mesmo chegar ao ponto de dizer que este PC deverá estar na lista de todos os estudantes que estão a pensar ir para a faculdade no próximo ano. As costas da nossa juventude irão agradecer.

Autonomia

O Huawei MateBook D14 traz consigo uma bateria de 56Wh, o que não significa nenhum recorde, mas que ainda assim lhe irá garantir uma autonomia muito interessante. (~8 horas em média)

Conclusão

MateBook D14

O Huawei MateBook D14 chega ao mercado a custar 699€. Um preço excelente na opinião, quando temos em conta tudo aquilo que esta máquina oferece.

Aliás, o rácio preço/funcionalidades/desempenho é tão bom, que nem tenho nenhum portátil rival na cabeça. Podemos falar do Lenovo Ideapad S540, ou do ASUS VivoBook S14, mas dificilmente irá encontrá-los com o mesmo armazenamento, ou este preço.

Não vou já recomendar o portátil, porque quero testá-lo durante alguns dias. Mas pela minha experiência até agora, muito dificilmente irá arranjar melhor nesta gama de preços.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia também

Mega-campanha de troca até 500 Euros para o Galaxy S20 FE!

A Samsung lançou uma campanha promocional junto dos principais revendedores nacionais, que permite a troca do seu smartphone antigo e poupar até 500€ na...

Netflix acaba de aumentar os preços! Portugal será afetado?

A Netflix anunciou um aumento dos preços em dois planos nos Estados Unidos. Esta novidade foi anunciada hoje e afeta sobretudo os subscritores dos...

Google Play Store: tem alguma destas 30 aplicações! Apague já!

As ameaças por vezes conseguem entrar na Play Store. No entanto, por muito rápida que a Google seja a removê-las elas são descarregadas para...

Play Store prepara-se para receber uma grande novidade

A Play Store é uma das aplicações mais importantes que temos num smartphone. Dito isto não é de estranhar que esteja constantemente a receber...

Samsung Galaxy Z Flip 3: as renderizações são impressionantes!

Uma patente que foi submetida pela Samsung a meio de 2018 foi mantida em segredo até há bem pouco tempo. A ilustração revela um...