Libra: Sabia que o Facebook vai lançar a sua própria Bitcoin!?

Facebook

O Facebook anda a trabalhar na sua própria moeda virtual há algum tempo! E pelos vistos, a data de lançamento aproxima-se a passos largos… Aliás, é provável que a moeda seja lançada ainda este mês.

A moeda rival do Bitcoin, desenvolvida pelo Facebook, tem o nome de ‘Libra’! Contudo, não é de todo similar à criptomoeda mais popular do mundo

Facebook Libra

Afinal de contas, a ‘Libra’ vai depender do dólares americano, por isso, deverá ter sempre ou quase sempre, um valor bastante parecido. Além disso, primeiramente, a moeda apenas vai ficar disponível nas aplicações do próprio Facebook. Contudo, existe potencial para expansão, dependendo do interesse dos consumidores e das lojas.

Mas talvez mais interessante que tudo isto, é que o Facebook pretende passar o controlo da moeda, para uma fundação independente formada por várias instituições financeiras e outras firmas ‘tech’.

Além disto, o Facebook também está a trabalhar com vários governos, de forma a aprovar a moeda, e garantir que é segura e completamente à prova de fraude. O grande objetivo da rede social, é que a Libra seja uma moeda mais segura para países em desenvolvimento, onde as moedas têm quebras constantes de valor.

Curiosamente, parece que a moeda do Facebook, também vai suportar levantamentos em caixas multibanco.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.


Bitcoin: Um monstro adormecido à espera de acordar?

Depois de uma descida abrupta nos passados meses de novembro e dezembro, a Bitcoin (e as outras altcoins) Estão agora, num processo de acumulação.

Mas até quando irá o “monstro” permanecer adormecido?

Afinal de contas, foi há pouco mais de um ano e meio que a mídia nacional e internacional não falava de outra coisa: até quando a Bitcoin vai parar? 100 mil dólares, um milhão de dólares?

No entanto, mergulhámos pouco depois num ‘bear market’ e agora quase ninguém fala do mercado das criptomoedas e do seu possível impacto na economia mundial.

Leia o resto do artigo aqui.