IPTV e OTT: Qual é a diferença para si? Em casa!?

Num mundo em que os consumidores estão cada vez mais interessados em abandonar os pacotes de Internet com TV integrada, devido ao facto de hoje em dia já não passarem tantas horas a ver canais de TV tradicionais, sobe também a procura por serviços de IPTV baseados em listas de canais gratuitas, pagas, ou até pirateadas.

No entanto, na pesquisa do IPTV, é também muito provável que se depare com um outro acrónimo. O OTT. Qual é a diferença entre IPTV e OTT? Vamos tentar perceber!

Qual é a diferença entre IPTV e OTT?

Portanto, como qualquer sítio do mundo da tecnologia, temos um setor cheios de acrónimos e termos que podem ser muito confusos para quem está a dar os primeiros passos, e a ler os primeiros artigos sobre o tema. Dois desses termos relacionados com o sinal de TV pela Internet, são o IPTV e o OTT.

Ambos se referem a métodos de entrega de conteúdos através da Internet, sendo no fundo a mesma forma de ir do ponto A para o ponto B. Porém, existem diferenças nos mecanismos que cada um deles utiliza para cumprir o seu objetivo. Aliás, na grande maioria das vezes são responsáveis por entrega de “produtos” diferentes.

O que é a IPTV?

IPTV, Maior rede IPTV da Europa

Já falámos muito sobre isto, IPTV é literalmente “Televisão sobre IP”, ou seja, a distribuição de sinal de TV através de um protocolo de Internet. Ainda mais concretamente, trata-se de um sistema de TV digital que envia vídeo em direto ou a pedido através da Web.

Dito tudo isto, quando um sinal de TV é enviado através da tecnologia IPTV, este é entregue através de uma rede gerida de forma privada. Pode ser uma rede LAN (rede local) ou uma rede WAN (rede de área alargada). Como é normal no caso dos consumidores, também pode ser uma rede ISP (através do seu fornecedor de Internet).

No uso da tecnologia de IPTV, vai ter sempre largura de banda reservada apenas e só para a transmissão de vídeo. Isto acontece para garantir a qualidade e a fiabilidade da imagem e som que porventura aparece na sua TV. Além disso, graças à forma como é implementada, a IPTV também oferece uma elevada segurança de rede.

Como funciona a IPTV?

O conteúdo que vê na sua TV são transmítidos em fluxo contínuo, porém, seão também armazenados em servidores que por sua vez distribuem uma cópia daquilo que quer ver, quando muda de canal, ou tentar voltar atrás para ver algo que falhou ou quer rever. Este conteúdo é enviado através do método multicast, ou seja, os dados são transmitidos a um grupo de utilizadores em simultâneo, isto em vez de enviados de forma individual. A ideia aqui é aumentar a eficiência e poder da rede, ao aproveitar a infraestrutura ao máximo.

Prós:

  • Qualidade de imagem muito alta graças à largura de banda reservada.
  • Sem interrupções
  • Conteúdo exclusivo

Contras:

  • Serviços cada vez mais caros.
  • Só pode aceder aos conteúdos disponíveis no serviço contratado
  • Instalação de hardware exclusivo a este serviço, em vez de algo mais geral e capaz de funcionar em qualquer máquina.

O que é o OTT?

streaming mais caro, sites de streaming dados, netflix, streaming, trocar dispositivo de streaming

As plataformas OTT são muitas vezes também tratadas como plataformas de IPTV, mas são um pouco diferentes na forma como funcionam. Por exemplo, a Netflix, Disney+, etc… São baseadas na tecnologia OTT e não em IPTV. A ideia aqui é oferecer uma biblioteca de conteúdos a pedido, para que os espetadores possam aceder a partir de qualquer dispositivo ligado à Internet.

OTT significa Streaming over-the-top, ou seja, todos os conteúdos podem ser transmitidos para qualquer dispositivo com acesso à Internet, não sendo necessário hardware especializado como acontece no lado da IPTV.

Como é que o OTT funciona?

Fornecedores OTT são simplesmente fornecedores de conteúdos de streaming. Por isso, não existem circuitos de distribuição específicos, como os utilizados pelos fornecedores de IPTV. Desta forma, o conteúdo é fornecido apenas mediante pedido através de unicast.

  • O Unicast é um método de transmissão de um-para-um que transmite conteúdo para um único visualizador.

Assim, os ISP (fornecedores de Internet) continuam a ter um papel fundamental no meio de todo este sistema. Porém, já não são responsáveis pelos conteúdos, apenas pelo serviço que serve de base à transmissão destes. Em suma, o ISP (como a MEO, NOS, Vodafone, etc…) não controla nada sobre o fornecimento de vídeo, a visualização ou os direitos de autor dos conteúdos.

Prós:

  • Mais barato
  • Menos complicado. (Pode utilizar qualquer aparelho)
  • Mais acessível. (Mais fácil de instalar e utilizar)
  • Maior seleção de conteúdos.

Contras:

  • Desempenho pode ser mais baixo ou menos consistente, porque não existe largura de banda reservada para o serviço

Conclusão

Apesar de ambas as tecnologias serem utilizadas para a transmissão de conteúdo multimédia através da Internet, funcionam de forma muito diferente.

O IPTV tradicional é aquele que lhe chega à TV através de cabo ou box da operadora, enquanto o OTT aprece normalmente através de plataformas de Streaming como a Netflix. Curiosamente, até na parte da pirataria, as coisas funcionam de forma diferente. Com a IPTV Pirata a funcionar através de listas de canais, enquanto a pirataria de conteúdo das plataformas de streaming é disponibilizado através de outras plataformas como era o caso do Mr. Piracy e Pobre.tv, que apenas necessitavam de uma ligação à Internet.

Em suma, normalmente, os utilizadores utilizam IPTV para tudo, porque é um termo geral para a transmissão de conteúdo multimédia através da Internet. Mas esta é a forma mais correta de falar da “coisa”.

 

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.