Intel a competir ‘a sério’ com a AMD e NVIDIA já em 2021?

Já muito se falou acerca do projeto Intel Xe da Intel… Primeiramente que seria algo em grande, capaz de encostar a AMD e NVIDIA à parede! E mais recentemente, que era um projeto afinal moribundo, e que devido a isso, a corrida iria ficar limitada apenas a dois cavalos.

No entanto, agora que já estamos bem dentro do ano de 2021, temos cada vez mais informações a apontar para uma Intel com todas as intenções de meter as rivais em sentido! Com uma gama de placas gráficas realmente poderosa, e apelativa para a carteira dos consumidores.

Será que a Intel tem armas para encostar as duas gigantes das placas gráficas à parede? Se tem… 2021 é certamente o ano para entrar com tudo no mercado!



Intel a competir ‘a sério’ com a AMD e NVIDIA já em 2021?

Intel AMD e NVIDIA

Portanto, caso não saiba, foi no início de 2021 que a Intel começou a distribuir as primeiras versões da sua placa gráfica dedicada Intel Xe DG1. Estamos a falar de uma placa gráfica focada na gama baixa, que apenas consegue competir com soluções integradas, ou as muito baratas GeForce GT 710 ou 1010.

Mas a performance desta placa ‘budget’ não é de maneira nenhuma um sinal de fraqueza, porque enquanto esta placa era demonstrada e distribuída aos “system builders”, a equipa de engenharia da Intel focou-se em algum muito mais importante para o futuro da empresa no mundo das placas gráficas.

Aliás, foi em 2020 (Intel Architecture Day), que ficámos a saber alguns detalhes acerca dos planos da Intel, com uma gama de placas baseadas na memória mais rápida do mercado, e claro, suporte a Ray-Tracing algures no futuro… Pois bem, esta gama de placas parece estar bem mais próximo do que seria de prever num ano pandémico. Afinal de contas, hoje tivemos a primeira “pista” de que pelo menos uma das placas Intel Xe será capaz de rivalizar com a NVIDIA RTX 3070, uma das placas mais desejadas pelos gamers em 2021.

A Intel pode ter algumas armas secretas para surpreender a Intel e AMD!

A arquitetura Intel Xe é extremamente escalonável, com o uso de ‘tiles’. O que significa isto? Pois bem, cada ‘tile’ conta com cerca de 512 unidades de execução (4096 shaders).

Por isso, para oferecer uma performance ‘a sério’, a Intel pode optar por criar uma solução com 2 ou 3 “tiles” interligadas por um EMIB. Algo muito similar ao SLI ou Crossfire, mas com menos dificuldades de comunicação e interpretação de dados.

Em suma, tudo indica que a Intel não está a brincar! Por isso, podemos estar prestes a presenciar uma autêntica revolução no mercado de placas gráficas. Especialmente se a Intel for capaz de lançar com muito stock, e um preço apelativo.

Agora… Imagine… Uma placa gráfica Intel num computador com processador AMD, ou um processador Intel num computador com placa gráfica AMD. Tudo é possível!


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Em destaque

Leia também