Huawei decidiu reduzir produção e reconsiderar os seus objetivos


Por em

Atualmente, não é nenhuma novidade que a gigante chinesa Huawei, está a passar por um mau bocado. Aliás, nem a própria empresa sabe até quando os problemas poderão durar, devido à proibição imposta por Donald Trump.

Assim sendo, as consequências já se começam a tornar visíveis! Com a maior, a ser a redução na produção de novos equipamentos Huawei!

Segundo um relatório da South China Morning Post, a Foxconn, parceira de imensas fabricantes na produção de smartphones. Terá mesmo, interrompido várias linhas de produção da Huawei.

Certamente, a razão para tudo isto foi a redução dos pedidos de produção de equipamentos, pela gigante chinesa. Isto porque, ainda não sabem o que o futuro lhes reserva, depois da inclusão da empresa na lista negra dos EUA.



Huawei

Neste momento, temos várias empresas a sentir o impacto das consequências, de tudo o que está a acontecer!

Aliás, a própria Foxconn, empregou no início deste ano milhares de trabalhadores, para dar resposta a todos os pedidos, na produção de equipamentos efetuada pela gigante Chinesa, responsável pelos novos Huawei P30 e P30 Pro.

Infelizmente, isto parece ter posto em causa um dos maiores objetivos da empresa… Tornar-se a líder do mercado de smartphones!

Aliás, numa conferência de imprensa em Xangai, na passada sexta-feira, o presidente da Honor (subsidiária da Huawei), Zhao Ming, afirmou mesmo que a empresa se encontra neste momento, a repensar no objetivo de ultrapassar a Samsung em 2020.

“Com a nova situação, é muito cedo para dizer se somos capazes de atingir o nosso objetivo.”



Em boa verdade, com as relações com os parceiros americanos cortadas, a gigante chinesa não será capaz de manter o extraordinário crescimento, que tem demonstrado até agora.

Ademais o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Memória continua em queda no mercado! (-24% no último trimestre)

Problemas no YouTube, ou outros serviços da Google? Não é o único!

Seguinte