Huawei Mate 40 vai ter uma novidade que ninguém pode copiar!

Ming-Chi Kuo é um nome que pode dizer pouca coisa à grande maioria dos utilizadores. No entanto é um conhecido analista de uma empresa chamada TF International Securities que normalmente costuma acertar naquilo que diz. Ele revelou que o Huawei Mate 40 vai apostar num sistema de lentes especiais que tem como principal objetivo corrigir as deformações na captura de imagens grande-angular. Ou seja, uma funcionalidade atrativa que vai marcar o próximo topo-de-gama deste fabricante.

Huawei Mate 40 vai ter uma novidade que ninguém pode copiar!

De acordo com as informações que circulam online, este sistema consiste numa espécie de lentes digitais com uma particularidade. Possuem curvaturas geradas e não moldadas, pelo menos de um lado. O resultado final da utilização deste tipo de lentes é muito mais qualidade na imagem final e muito menos distorção. A Huawei não brincou em serviço e submeteu uma série de patentes que abrangem este sistema. Dito isto, ninguém vai poder utilizar esta tecnologia a menos que seja solicitado à Huawei.

Huawei Mate 40 vai

Para além desta característica muito interessante, a gama Huawei Mate 40 terá também um chipset Kirin 1020. Este processador utiliza a arquitetura ARM Cortex-A78 e foi desenvolvido com a tecnologia de 5nm. Em termos de desempenho, é 50% mais rápido que o anterior Kirin 990. A produção em massa deste chipset vai começar em Agosto de 2020.

Apesar de já conhecermos as funções básicas destas novas lentes, os detalhes mantêm-se pouco conhecidos.

Não é a primeira vez que ouvimos falar numa tecnologia inovadora para as câmaras dos smartphones da Huawei. De facto, falou-se exatamente disto na altura do Huawei Mate 30.  Depois da moda das câmaras duplas e triplas, a “next big thing” pode ser a tecnologia de lentes líquidas.

As lentes líquidas foram desenvolvidas há mais de 20 anos por um físico francês chamado Bruno Berge. Ao contrário da grande maioria das câmaras que utilizam sistemas mecânicos ou por software para alterarem a focagem, estas câmaras fazem-no através de líquido. Fornecendo energia ao líquido constituído por água e óleo, ele muda de forma.

Aparentemente, existem muitas vantagens comparativamente às lentes encontradas nas câmaras digitais ou mecânicas.

A primeira é a velocidade e a precisão com que a focagem é alterada. De facto é extremamente rápida, seja qual for o objeto que se pretende focar. A segunda é que tudo o que necessita é de líquido. Assim não existe necessidade de partes móveis.

Importa salientar que também ocupa uma pequena área, por isso não é necessário que as câmaras sejam muito grandes. Outro aspeto positivo é que caso alguém opte por utilizar esta tecnologia, é barata de implementar.

Entretanto existem ainda outras diferenças. Pode ler mais sobre isto aqui.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também