O que fazer se ocorrer uma falha dos travões no seu automóvel!

Quando estamos na estrada está praticamente preparado para lidar com tudo. Faz sinal antes de virar ou mudar de faixa (ou devia), para quando se aproxima de um sinal vermelho ou de um stop, entre outras coisas. No entanto, por muita que seja a nossa experiência, há algumas coisas que não conseguimos controlar e que se podem revelar um verdadeiro perigo. Assim vamos dizer-lhe o que deve fazer se ocorrer uma falha dos travões quando está a conduzir.

O que fazer se ocorrer uma falha dos travões no seu automóvel!

A falha dos travões é responsável por cerca de 22% dos acidentes de viação que ocorrem anualmente. Então, o que é que faz nessa situação?

Mantenha-se calmo e não entre em pânico

Não entrar em pânico quando algo deixa inexplicavelmente de funcionar como era suposto enquanto está num veículo em movimento é simultaneamente a coisa mais difícil e mais crucial que tem de fazer. Respire fundo algumas vezes. Tenha em mente dois objectivos. Tem de abrandar gradualmente o seu veículo. Depois eventualmente, parar num local seguro, longe de outros veículos. Pode sentir-se tentado a puxar o travão de emergência. Ou então a tirar a chave da ignição para desligar o carro. No entanto nenhuma destas coisas o ajudará a abrandar em segurança. De facto, utilizar estes movimentos demasiado cedo a uma velocidade elevada pode fazer com que o seu carro derrape, deixando-o sem controlo sobre o seu veículo.

A maioria dos veículos modernos está equipada com um sistema de travagem dividido que controla as rodas dianteiras e traseiras separadamente. Isto destina-se a reduzir o potencial de falha total dos travões. Antes de fazer qualquer outra coisa, tire o pé do acelerador e tente carregar nos travões novamente, exercendo uma pressão firme até ao fim. Também pode tentar carregar no pedal do travão várias vezes para criar pressão suficiente que possa parar o veículo.

Também é importante avisar os outros condutores da sua emergência. Ligue as luzes de emergência e buzine se for necessário. Se for possível, faça sinal e tente encostar à berma da estrada em que se encontra para reduzir a probabilidade de envolver outros carros num acidente.

Abrande o mais gradualmente possível

Se tentar travar novamente não resultar, a próxima coisa em que tem de se concentrar é em garantir que a sua transição para uma paragem completa é lenta e constante. Mais uma vez, qualquer movimento para parar abruptamente pode fazer com que o seu carro derrape. Em vez disso, reduza a mudança para uma velocidade inferior por fases. Se o seu carro estiver a funcionar com transmissão automática, tirar o pé do acelerador já deve provocar a redução de velocidade, mas também pode utilizar o +/- na alavanca de velocidades. Evite passar imediatamente para a posição neutra – em alguns casos, isso pode retirar o efeito de travagem do motor, que seria essencial neste cenário.

carros com mudanças automáticasDepois de ter perdido um pouco de velocidade, pode tentar utilizar o travão de emergência. Mais uma vez, faça-o com cuidado, sem o puxar agressivamente, para que as rodas do seu carro não bloqueiem. A utilização do travão de mão irá provavelmente fazer com que o carro derrape um pouco, mas se for feita de forma gradual, não deverá ficar demasiado descontrolado.

Dê prioridade à vida em detrimento do seu veículo

Se perder a capacidade de travar enquanto conduz numa rua relativamente vazia, deverá ser capaz de utilizar cautelosamente todas as sugestões até agora para abrandar o seu veículo até uma eventual paragem. No entanto, se estiver numa autoestrada a conduzir a toda a velocidade, abrandar em segurança pode ser um desafio maior. Faça o seu melhor para navegar para a faixa lenta e certifique-se de que tem as luzes de emergência ligadas quando lá chegar.

cheiros do automóvel, problemas graves no carro

Se estiver a ter problemas em abrandar, em vez de bater nos outros carros, opte por ir em direção a uma grade de proteção ou divisória e raspe a parte lateral do seu veículo nela como forma de desacelerar. Quando se trata disso, danificar o seu carro é a opção preferível a sofrer uma colisão frontal.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados