Ciberataques: Empresas duvidam das capacidades dos colaboradores

Os ciberataques são cada vez mais um perigo para as pequenas, médias e grandes empresas! Afinal de contas, só no último ano, os dados mostram que 38% das empresas foram vítimas deste tipo de ataques (especialmente de phishing) no último ano.

Por isso, para tentar evitar um escalonar da situação, a S21sec partilha seis recomendações com o objetivo de reduzir os riscos mais comuns, capazes de provocar incidentes internos.



Ciberataques? Empresas duvidam das capacidades dos colaboradores

Portanto, quase um ano depois do primeiro confinamento em Portugal, o teletrabalho passou a ser uma realidade para muitas empresas e colaboradores. Entretanto, com o aumento do teletrabalho, registou-se também um aumento dos ciberataques no último ano e, de acordo com a S21sec, 36% das empresas não têm a certeza se os seus colaboradores são capazes de prevenir e detetar um ciberataque.

Afinal de contas, o contexto atual trouxe riscos adicionais relacionados com os mecanismos de acesso remoto para teletrabalho. Curiosamente, em Portugal, a S21sec regista que os principais ciberataques são realizados com recurso ao phishing e à partilha e distribuição de malware, com técnicas cada vez mais aprimoradas.

Além disto, a S21sec conclui ainda que 38% das empresas reconhece que foram vítimas deste tipo de ataques no último ano. Dito isto, quando efetuados com sucesso, o impacto de um ciberataque traz consequências graves! Não só para o negócio de qualquer organização, mas também para a reputação da marca.

Face ao crescimento da possibilidade de se sofrer um ciberataque devido ao aumento do teletrabalho, a S21sec partilha seis recomendações importantes. De forma a diminuir o risco de um incidente interno:

  • Pense antes de clicar: nunca abra um anexo e não clique num link de remetentes que não conhece.
  • Não confie em promoções, ofertas ou sorteios: verifique sempre as páginas oficiais das empresas.
  • Verifique a fonte: principalmente se o e-mail solicitar a confirmação de informações pessoais e/ou financeiras.
  • Atualize as suas senhas: e não as reutilize nas suas redes sociais ou em sites potencialmente inseguros.
  • Instale soluções de segurança nos seus dispositivos e mantenha-os atualizados.
  • Tenha cuidado com as informações que publica nas redes sociais: não partilhe dados pessoais ou imagens que o possam comprometer ou à sua organização.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google Fotos: a novidade mais esperada desapareceu sem data!

Em 2019 na conferência da Google conhecemos uma novidade que ia chegar ao Google Fotos. Esta novidade chamava-se Colorize e utilizava a IA para...

Não quer instalar o iOS 15? Veja como continuar a ter updates!

O iOS 15 chegou e veio cheio de funcionalidades. De facto, há muitas e boas razões para mudar! No entanto, há muitas pessoas que...

Gmail: recupere o espaço da sua conta em segundos!

O Gmail é sem dúvida uma excelente plataforma de email. No entanto, partilha do mesmo problema das outras plataformas. Os emails vão-se acumulando, especialmente...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!