As redes Wi-Fi que tem no seu prédio fazem mal à saúde?

spot_img

Muitas pessoas preocupam-se com a radiação que resulta das redes sem fios. Quer se fale de redes Wi-Fi ou de redes 5G. De facto, muitas vezes até comparam a radiação emitida destas redes a um micro-ondas sem porta. Será que isto é verdade e deve estar preocupado com todas as redes Wi-Fi que tem no seu prédio?

As redes Wi-Fi que tem no seu prédio fazem mal à saúde?

O seu router Wi-Fi utiliza a mesma frequência que o micro-ondas (ambos estão na faixa de comprimento de onda de 2,4Ghz). Isto levou muitas pessoas a afirmarem que termos um router em casa, ou um sistema que espalha redes sem fios, é como se fosse praticamente um micro-ondas sem fios que silenciosamente nos vai prejudicando a todos, como referi acima.

Router Wi-Fi micro-ondas

Aliás isto já levou muitas pessoas a trocarem o Wi-Fi pelos powerlines, apesar de também se falar de riscos associados a esta tecnologia. No entanto, neste campo, a verdade é que o nível de energia e o foco são completamente diferentes. Dito isto, pode ferver uma chávena de água no seu micro-ondas em ordem curta, mas a quantidade de energia de micro-ondas emitida pelo seu router Wi-Fi é tão baixa que nem consegue aumentar a temperatura de um copo de água num único grau.

Isto aliás parece estar na mesma linha de outro semi-mito. Algo de que hoje também falámos na Leak referente aos ímanes e o facto de estragarem equipamentos electrónicos. Algo que não faz sentido. Isto porque a maioria dos ímanes com que nos deparamos no dia a dia, ímanes de frigorífico, fechos magnéticos, suportes e assim por diante são muito fracos. São suficientemente fortes para fazerem o seu trabalho, mas nada mais do que isso.

Não perca nenhuma informação importante. Registe-se na nossa Newsletter grátis e receba todas as notícias diariamente no e-mail. Siga-nos também no Google Notícias.
mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.
- Publicidade - Globaldata

Em destaque

Leia também...