Apple M1: o processador que vai arrumar com os PCs!

No evento de hoje a Apple apresentou ao mundo diversas novidades que são realmente surpreendentes. No coração de quase tudo está um processador muito poderoso, o Apple M1, que aposta na tecnologia ARM. Isto representa uma viragem tão grande como aquela que se deu quando este fabricante decidiu apostar na arquitetura da Intel. No entanto, com uma grande diferença. É que este processador é desenvolvido internamente pela Apple. Isto significa que as coisas estarão mais otimizadas do que nunca. Assim de repente lembro-me de duas vantagens. Mais desempenho e mais autonomia.

Apple M1: o processador que vai arrumar com os PCs!

O M1 é um processador de oito núcleos que é desenvolvido com tecnologia de 5 nanómetros. Destaca-se também por uma arquitetura de memória unificada. Isto significa muito mais desempenho comparativamente aos computadores que têm tudo em separado, ou seja, processador, gráfica, RAM e outros componentes.

Apple M1

Os quatro núcleos de alta eficiência têm uma ampla arquitetura de execução, com 128 KB de cache de instrução, 64 KB de cache de dados e uma cache L2 partilhada de 4 MB. Já os núcleos de alto desempenho têm uma arquitetura de execução ultralarga, com 192 KB de cache de instrução, 128 KB de cache de dados e cache L2 de 12MB partilhada.

No caso das capacidades gráficas, o M1 inclui uma GPU de até oito núcleos e é o “processador gráfico mais avançado” que a Apple criou. Assim a marca afirma que pode fornecer um desempenho máximo com um terço do consumo de energia, comparativamente aos PCs.

Apple M1

A GPU tem 128 unidades de execução, que podem trabalhar com até 24.576 threads simultâneos, permitindo uma performance de até 2,6 teraflops por segundo.

Destaca-se igualmente o Motor Neural de 16 núcleos. Ou seja, através do machine learning este processador fica ainda melhor!

Outras características dão também conta da integração de um sistema de segurança de última geração, controlador Thunderbolt e USB4 integrado e um processador de sinal de imagem avançado.

Claro que graças aos 5nm e a uma enorme otimização temos uma excelente eficiência energética. Tudo ao mesmo tempo que garante 3x mais desempenho por watt.

Entretanto há outra grande novidade, mas que até já se suspeitava, ao olharmos para a arquitetura em que este processador se baseia. É que o Mac vai permitir correr aplicações para iPhone e iPad pela primeira vez.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Qual foi a maior invenção no mundo dos computadores?

Provavelmente já não se lembra, mas houve uma altura, em que um simples computador, ocupava toda uma sala, ou até uma casa. Aliás, o...

Gran Turismo 7: Meteorologia vai afetar TUDO!

Gran Turismo sempre teve o grande objetivo de ser um simulador a sério, e pelos vistos, com o novo título da saga (GT 7),...

iPhone 13: ‘Notch’ ficou mais pequena, mas esqueça a % da bateria

A nova gama de smartphones iPhone 13 já foi anunciada! Trazendo consigo um design ligeiramente diferente, onde claro está, temos de salientar a diminuição...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!