Apple é a rainha do mercado dos wearables – onde estão os outros?

Apple watchOS 4

Apple é a rainha do mercado dos wearables – onde estão os outros? – 2018 não foi um grande ano para os smartphones. Isto apesar do forte desempenho de algumas empresas como a Huawei ou a Xiaomi. No entanto, nos últimos trimestres, os smartwatches têm registado um progresso muito interessante. Tanto nos EUA quanto no resto do mundo. O mesmo está a acontecer com as smartbands mais económicas. Têm vindo a contribuir para uma taxa de crescimento impressionante no que diz respeito ao mercado geral dos wearables.

O mercado dos wearables está a ferver, depois de tempos a desacelerar 

Segundo a pesquisa mais recente conduzida pela International Data Corporation (IDC), os envios globais de wearables alcançaram um novo recorde trimestral de 59,3 milhões de unidades durante os três últimos meses de 2018, assim como 172,2 milhões no caso do ano inteiro. Estes números cresceram 31,4 e 27,5%, respectivamente.

De facto são números muito interessantes.

Outra família de acessórios que está em franco crescimento no mercado dos wearables está relacionada com o áudio.

Assim destacam-se por exemplo os auscultadores capazes de interagir com assistentes inteligentes através de um simples toque num botão. Pense, por exemplo, em produtos como os AirPods da Apple, os Pixel Buds da Google ou os Bose QuietComfort 35 II.

dos wearables

No entanto, apesar do mercado ser bombardeado com as apostas de cada vez mais fabricantes, a Apple continua a ser o líder indiscutível de um mercado global dos wearables em rápido crescimento. 

Já que há pouco falámos de auscultadores importa realçar um ponto importante. É que os envios a nível mundial para distribuição destes equipamentos cresceram na ordem dos 66,4%. Isto é muito interessante, especialmente se olharmos para o desempenho dos Apple Watches que se situa nos 55,2%. Ainda assim, houve mais smartwatches vendidos entre outubro e dezembro de 2018 do que as smartbands e auscultadores “inteligentes”.

dos wearables

No que diz respeito a fabricantes, a Apple, sem surpresa, dominou o gráfico ao nível do ano inteiro e no que diz respeito ao último trimestre, com 46,2 e 16,2 milhões de unidades, respectivamente. Curiosamente, enquanto a participação de mercado da empresa aumentou se considerarmos os 12 meses do ano, no quarto trimestre ocorreu um declínio.

Outra informação interessante é a estimativa de envio de 4,8 milhões de auscultadores durante o quarto trimestre de 2018.

De facto, a Apple continua sendo a líder indiscutível de um mercado global de wearables em rápido crescimento.

Entretanto, a Xiaomi também tem razões para estar satisfeita com o desempenho da gama Mi Band. Na prática ajudou a empresa a manter o seu segundo lugar entre os cinco maiores fornecedores do mundo, à frente da Huawei, Fitbit e Samsung no quarto trimestre, e da Fitbit, Huawei e Samsung durante todo o ano de 2018.

Outro pormenor importante é que a Huawei registou o maior crescimento da indústria no ano passado, enquanto a Fitbit teve apenas um modesto crescimento em relação aos concorrentes.