AMD vs NVIDIA – A batalha da gama média está ao rubro!


Por em

AMD vs NVIDIA – A batalha da gama média está ao rubro! – A AMD anda a tentar fazer alguma mossa no domínio da NVIDIA há vários anos. No entanto, os seus esforços não têm tido grande efeito na gigante que contínua a dominar o mercado ‘Premium’ sem grandes problemas.

Prova disso foi o ‘Fail’ da AMD Radeon VII baseada no processo de 7nm! Que deveria competir com a NVIDIA RTX 2080, mas acabou por ser apenas uma tentativa… Que passados 5/6 meses, foi posta no lixo pela própria empresa que a produziu e lançou.

Contudo, agora a AMD quer atacar a NVIDIA onde mais dói! Na gama média, onde as margens e o volume de vendas é realmente significativo

RX 5700 XT

As Radeon RX 5700 e 5700 XT já são baseadas na nova arquitetura RDNA. Com a promessa de aumentar significativamente a performance em relação à ‘velhinha’ macro arquitetura GCN. Que dava vida às placas gráficas Polaris e Vega.



Dito isto, o preço, performance e eficiência, são chave na gama média (300-400€)! 

E é aqui que a AMD está a apostar, tentando encontrar um equilíbrio delicado com a gama RX 5700. Afinal, a NVIDIA também lançou uma nova gama para tentar proteger-se das investidas da rival, com a RTX 2060 Super e RTX 2070 Super. Placas gráficas que oferecem um pouco mais de performance que as suas antecessoras, mantendo o mesmo preço do passado.

No entanto, aqui a AMD já mostrou alguma ‘raça’, ao fazer um autêntico ‘bait’ à sua rival, para conseguir a vantagem nos preços. (Leia aqui)

A queda de preço das Radeon RX 5700 parece ter sido planeada pela AMD, e ajudou bastante a fabricante no mercado, conseguindo fazer o clássico ‘undercut’ às novas e antigas placas NVIDIA. Em suma, temos o regresso das guerra de preço ao mercado gráfico… E ainda bem!

AMD Radeon RX

AMD vs NVIDIA – Esta guerra das placas gráficas está a abrir as portas ao gaming em 1440p (QHD) a preços bastante apelativos, e com uma performance muito interessante!

É verdade que a nova arquitetura Navi de 7nm da AMD, ainda não explora ao máximo as potencialidades do RDNA… Ainda assim, a escolha de uma placa gráfica de gama média/média alta (~300-400€) ficou imensamente mais interessante e obviamente mais complicada.

O corte de preço da AMD foi brilhante para conseguir chamar quem quer um novo PC, ou atualizar a sua máquina, mas não quer pagar o preço super premium das placas RTX. Isto ao mesmo tempo, que a promessa de performance está lá, e é real.

Ainda assim, se por acaso dá valor a um PC qualidade/desempenho mas também eficiente que não parece um autêntico aquecedor, é provável que fique mais bem servido com uma placa gráfica NVIDIA.

NVIDIA GeForce RTX 20

Afinal de contas, apesar da AMD ter feito um excelente esforço, as placas gráficas lançadas até aqui, são ainda baseadas no design de referência da fabricante. Por isso, infelizmente não são as melhores no desempenho térmico. (Algo que deverá melhorar imensamente em Agosto/Setembro, quando começarem a chegar às lojas as soluções das parceiras como a ASUS, Sapphire, etc…)

Em suma, a AMD cresceu imenso no mercado, e é finalmente uma ameaça ao domínio da NVIDIA!

Especialmente com a grande aposta no processo de 7nm, que está a dar os seus frutos de forma massiva nos processadores, mas que também é interessante no mundo dos GPUs.



Curiosamente, a NVIDIA apenas deverá fazer o salto para este processo em 2020… Por isso, a AMD não só tem a vantagem no processo, como poderá puxar a eficiência já nos próximos lançamentos. E claro, pode tentar manter a vantagem sendo também a primeira a apostar nos 5nm quando a TSMC lançar o processo de forma oficial.

A guerra das placas gráficas voltou, e quem vai ganhar somos nós! Os consumidores.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais, Featured, Hardware

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Chipset 5G da MediaTek chega ao mercado no início de 2020

Smartphones sem soluços? Estes são os melhores de julho!

Seguinte