O AMD Ryzen 7 2800X não irá sair em Abril com a restante linha

A AMD já está a preparar o lançamento dos primeiros processadores da linha Ryzen 2000 ‘Pinnacle Ridge’ para o dia 19 de Abril, e pelos vistos o topo de gama para 2018 vai ser o 2700X em vez do 2800X, o que está a causar alguma estranheza aos fãs da marca.

Com todos os rumores e leaks que têm aparecido nas últimas semanas, começa a ser aparente que o novo topo de gama da linha AMD Ryzen irá ser o novo processador octa-core ‘2700X’, isto porque ainda não foi visto em qualquer lado sinais de vida de um suposto ‘2800X‘, algo que ganha ainda mais força depois do leak da capa da revista ‘CanardPC‘ que mostra o ‘2700X’ em todo o seu esplendor, incluindo todos os detalhes de toda a gama, desde o 2200G até ao 2700X.

AMD Ryzen 2800X

O AMD Ryzen 7 2700X além de alguns refinamentos na arquitectura(Zen+) também conta com uma frequência mais alta que o actual topo de gama, o Ryzen 7 1800X.

Com 3.7GHz de frequência base e um boost até aos 4.35GHz, contando ainda com a nova tecnologia XFR 2.0 para aumentar ainda mais a velocidade, em comparação ao 1800X que tinha uma frequência base de 3.6GHz e um boost até aos 4.0GHz,  podemos concluir que o novo processador topo de gama da AMD vai ser significativamente mais rápido.

A AMD tem também a vantagem de lançar esta nova gama bem depois do lançamento do Intel Core i7-8700K para dar uns últimos toques no 2700X.

O que nos leva a concluir que a futura existência de um ‘2800X’ pode depender da resposta da Intel a este lançamento. Como por exemplo no ano passado, que chegaram a existir alguns rumores de que a Intel se preparava para lançar um ‘Core i7-8720K’ para calar a AMD de uma vez por todas.

Inicialmente apenas serão lançados 4 processadores AMD Ryzen 2000 “Pinnacle Ridge”

  • Ryzen 7 2700X
  • Ryzen 7 2700
  • Ryzen 5 2600X
  • Ryzen 5 2600

Que além de frequências mais altas, também deverão ter um aumento de IPC graças à diminuição da latência da memória cache, suporte para memória RAM mais rápida, actualização ao algoritmo “Precision Boost” e ainda o novo XFR 2.0.

Fonte