APEX FullView: Vivo apresenta smartphone inovador no MWC

O objetivo de se disponibilizar equipamentos com a moldura mais fina possível, tem levado os fabricantes a passarem o sensor de impressões digitais para a parte traseira. Isto é algo que já acontece na grande maioria dos topos de gama, como são exemplo disso, os modelos da Samsung e da Huawei. No entanto, alguns fabricantes querem deixar de parte o leitor físico e concentrarem-se em algo mais inovador. A Vivo que já havia apresentado recentemente o X20 Plus UD que integra o leitor de impressões digitais no ecrã, foi agora ainda mais longe com a prova de conceito APEX FullView que demonstrou no MWC.

Enquanto que o X20 Plus UD só reconhece as impressões digitais numa parte especifica do ecrã, a nova aposta é capaz de a ler em qualquer parte da metade inferior do painel.

O novo equipamento tem um ecrã que ocupa toda a parte frontal com uma moldura praticamente inexistente. A moldura superior e lateral têm apenas 1,8mm enquanto a inferior tem 4,3mm.

Esta é sem dúvida uma boa notícia para quem gosta de ver filmes e vídeos no smartphone. No entanto, um ecrã tão grande significa que não vão encontrar muitas das coisas que normalmente estão disponíveis na parte frontal de um smartphone. A Vivo teve que esconder o sensor de proximidade abaixo do vidro, enquanto o sensor de luz ambiente foi movido para a moldura superior do smartphone.

A câmara frontal também teve de desaparecer, ou neste caso, de se esconder. Ao contrário das soluções da Sharp, Essential e da Apple, a Vivo faz com que a câmara para selfies apareça no topo do smartphone (está escondida na moldura) quando entra na aplicação da câmara. Na parte traseira está presente uma configuração de câmara dupla.

Outro efeito colateral de um ecrã tão grande é a não existência de espaço para um alti-falante, então a Vivo fez com que o próprio painel vibre para produzir som graças à tecnologia Screen SoundCasting da empresa. Quer assistir a um vídeo do YouTube ou fazer uma chamada em alta voz? Graças a esta tecnologia consegue ouvir tudo sem dificuldade.

Centrando-nos nas impressões digitais é possível registar até dois dedos no sistema, de modo a que o equipamento só desbloqueie quando se pressionam os dois ao mesmo tempo no ecrã.

Lembramos que este protótipo ainda está em desenvolvimento e como tal mais informações só deverão ser conhecidas em breve.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário