Trump bloqueou servidores de League Of Legends no Irão e Síria!

Para todos aqueles que não estão ocorrentes. Este bloqueio dos servidores de League Of Legends é uma consequência direta da grande tensão que existe entre os Estados Unidos e Irão. No entanto, os primeiros a sofrer foram os jogadores…Que viram negadas as tentativas de acesso ao jogo.

A que se deve toda esta tensão?

Irão e Síria

A confusão instalou-se quando os Estados Unidos da América acusaram o Irão e o seu principal aliado Síria, de terem atacado inúmeros petroleiros. Tendo aumentado ainda mais quando o Irão respondeu à letra destruindo um drone americano.

Devido a tudo isto, e segundo a Dot Espots, os primeiros a sofrer com as sanções dos Estados Unidos foram os jogadores de League Of Legends do Irão e Síria. Que ao tentarem aceder ao jogo, recebem a seguinte mensagem:

“Devido às leis e regulamentos dos EUA, os jogadores do seu país não podem aceder aos servidores de League Of Legends de momento. Estas restrições poderão mudar e caso isso aconteça, ficaremos ansiosos por o ter de volta ao jogo.”



A Riot ainda não veio a público comentar o sucedido… Mas curiosamente, os jogadores até já arranjaram uma solução para voltarem ao jogo

Irão e Síria

Até à data, ainda não foram feitas quaisquer declarações oficiais por parte da Riot Games. (No entanto, o estúdio já mostrou concordar com as sanções impostas.)

Dito isto, de forma bem curiosa, os jogadores começaram imediatamente a procura de alternativas, para continuar o vício… Chegando à solução VPN!

Ainda assim, esta acaba por não ser uma solução perfeita, visto que uma boa VPN custa dinheiro. E o ‘ping’ é tudo menos o ideal, para um jogo dinâmico como este.

Para além de League Of Legends, tanto a Origin como a Epic Games (duas plataformas Norte Americanas), estão também interditas no Irão e Síria.


Ademais, o que pensa de tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo. 

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário