Smartphone: sabe o que é um ecrã pOLED? Vale a pena?

Há smartphones com ecrãs para todos os gostos. Os mais conhecidos são os LCD. No entanto também temos os OLED. No meio disto tudo ainda há espaço para os pOLED. Já tinha ouvido falar deste nome? Vamos explicar-lhe o que é um ecrã pOLED e se vale apena apostar num smartphone com um.

Smartphone: sabe o que é um ecrã pOLED? Vale a pena?

pOLED significa OLED de plástico, enquanto OLED significa díodo orgânico emissor de luz. Em termos simples, os ecrãs OLED têm píxeis feitos de materiais orgânicos que podem acender-se independentemente sem uma luz de fundo. A parte “plástica” refere-se ao substrato, ou camada de base, utilizado nos ecrãs pOLED.

Em vez de vidro, o pOLED utiliza um plástico fino e flexível como base. Este substrato de plástico pode dobrar-se e curvar-se. É por isso que o pOLED é também designado por OLED flexível. Permite que os ecrãs se curvem e dobrem de formas fantásticas, como os ecrãs de extremidade que envolvem os lados do telefone.

A base de plástico torna os ecrãs mais finos e mais leves do que os OLED de vidro tradicionais. Mas, para além de serem flexíveis, os ecrãs pOLED oferecem uma qualidade de imagem semelhante à que torna o OLED popular. Estes píxeis orgânicos produzem cores vibrantes, pretos profundos e um contraste fantástico.

As vantagens

Existem algumas vantagens interessantes associadas aos ecrãs pOLED.

Flexibilidade

Uma das coisas mais interessantes do pOLED é o facto de ser flexível! Esta fina camada de plástico permite que os fabricantes dobrem estes ecrãs de formas realmente interessantes. Alguns telefones, como o Motorola Razr 40 Ultra e o Motorola Edge 30 Fusion, têm ecrãs pOLED que se curvam à volta das extremidades do dispositivo. Isto dá-lhes um aspeto elegante e sem falhas.

desativar a notificação de gravaçãoo, ecrã pOLED

Durabilidade

Para além da flexibilidade, os ecrãs pOLED são geralmente mais duráveis do que os ecrãs normais. Lembre-se de que a maioria dos ecrãs de telemóvel são feitos de vidro, que, como todos sabemos, é frágil. Uma má queda e lá se vai o seu ecrã e o seu coração.

Mas o pOLED usa plástico em vez de vidro, que resiste muito melhor a quedas e batidas sem se estilhaçar.

Molduras reduzidas

As molduras são aqueles contornos à volta do ecrã. Ninguém gosta de molduras, porque tornam a área do ecrã mais pequena! Com os ecrãs pOLED, os fabricantes de smartphones podem reduzir essas molduras e maximizar o ecrã. Obtém mais área de ecrã utilizável sem aumentar o tamanho do telemóvel.

Eficiência energética

Todos nós conhecemos a dor de ficar sem bateria antes do fim do dia. Bem, os ecrãs OLED consomem menos energia do que os ecrãs normais, o que significa uma maior duração da bateria para si. Os materiais orgânicos sofisticados dos pixéis OLED geram a sua própria luz. Assim, os ecrãs pOLED não precisam de uma luz de fundo separada, como acontece com os LCD. Menos um componente que consome energia resulta em ecrãs mais eficientes.

E quando mostra imagens pretas ou escuras, os píxeis pOLED desligam-se completamente! Isto é diferente do LCD, em que a retroiluminação permanece ligada mesmo para os píxeis pretos.

Por isso, se está cansado de ver o seu telemóvel morrer a meio do dia, um smartphone com ecrã pOLED pode ser a salvação da sua bateria.

Económico

Os ecrãs pOLED são mais baratos de produzir do que outras tecnologias de ecrã topo de gama. É que o substrato de plástico é menos dispendioso do que o vidro. E os ecrãs pOLED requerem menos componentes em geral, uma vez que não há necessidade de uma luz de fundo ou de uma camada tátil!

Esta poupança de custos significa que os fabricantes de telemóveis podem oferecer ecrãs pOLED de alta qualidade sem aumentar demasiado os preços

No entanto também temos desvantagens!

Os ecrãs pOLED têm algumas vantagens. Mas é bom olhar para os dois lados da moeda antes de escolher o ecrã de um telemóvel.

Suscetível a riscos

Os riscos nos ecrãs dos nossos telemóveis é algo que dificilmente se consegue evitar! Mesmo os mais pequenos, que mal se vêem. Por isso, embora os ecrãs pOLED sejam flexíveis e duradouros, não são totalmente à prova de riscos.

A camada de base de plástico pode ficar arranhada e riscada ao longo do tempo, especialmente por causa de coisas sujas no seu bolso ou mala. A areia e as chaves são os inimigos mortais do plástico. Pode colocar um protetor de ecrã para manter o plástico intacto.

Burn-in

O burn-in é um problema de todos os ecrãs OLED, não apenas do pOLED. Mas é bom estar ciente disso. O burn-in ocorre quando uma imagem estática é apresentada durante muito tempo, deixando uma sombra permanente no ecrã. Alguns pixéis OLED desgastam-se mais rapidamente do que outros se apresentarem constantemente a mesma cor. Até a impressão do teclado pode ficar queimada se passar o dia a enviar mensagens de texto.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.