(Saúde – Alimentação) Quero engravidar. Preciso de fazer dieta?

É uma pergunta curiosa, com uma resposta um pouco complexa, por isso, vamos por partes. É que na verdade, fazer dieta no sentido que normalmente pensamos…Não é necessário! Contudo, preparar o corpo e as reservas de vitaminas e minerais é boa ideia, e para isso é necessário ter atenção à alimentação.

Portanto, é imprescindível ter um estado nutricional adequado para a concepção e desenvolvimento da criança! E para que tal aconteça é fundamental ter uma alimentação saudável. Assim, se pretende engravidar deve ter em conta alguns aspectos para promover a sua saúde e do futuro bebé.

engravidar dieta

1. Peso saudável

Primeiramente, se tiver excesso de peso deve começar por tentar emagrecer. Sabe porquê? Um peso saudável é benéfico para o estado nutricional do bebé e previne algumas complicações durante a gravidez e posterior parto.

2. Acido fólico

As consequências da deficiência de ácido fólico durante a gravidez é das mais conhecidas, podendo provocar espinha bífida. Deve fazer análises bioquímicas pré-gravidez para perceber se deve fazer suplementação.

Mas para que não haja deficiências deste micronutriente opte por reforçar o consumo em alimentos com abundância de ácido fólico, tais como vegetais (especialmente vegetais de folha verde escura), frutas, frutos secos, leguminosas, cereais e derivados pouco refinados, carne, marisco e ovos.

3. Ferro

O Ferro em combinado com o Sódio, Potássio e Água, ajuda a aumentar o volume do sangue e prevenir a anemia. É importante para o desenvolvimento do sistema nervoso fetal. O défice deste mineral pode provocar risco de baixo peso do bebé ao nascimento, prematuridade e mortalidade perinatal, bem como perturbações na formação e organização neuronial.

Faça uma alimentação rica em pão integral, feijão manteiga cozido, grão de soja cozido, carapau grelhado, grão-de-bico cozido, chicharro grelhado e perna de peru assada.

4. Magnésio

O consumo de teores adequados de Magnésio durante a gravidez está associado à diminuição do risco de pré-eclampsia, de nascimentos prematuros e de atraso no crescimento intrauterino. Pode prevenir esse défice ao consumir frutos oleaginosos como a amêndoa, as avelãs, os amendoins ou a castanha de caju.

5. Iodo

A falta de iodo pode promover um atraso cognitivo no futuro bebé. As mulheres em preconcepção, grávidas ou a amamentar, devem receber um suplemento diário de Iodo sob a forma de iodeto de potássio.
Para complementar deve fazer um consumo regular dos seguintes alimentos: Peixes, crustáceos, algas, vegetais, carne, leite e seus derivados e sal iodado.

Ficam as dicas! Saiba mais em Alimentação e Nutrição na Gravidez da Direção Geral da Saúde (alimentacaosaudavel.dgs.pt)


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Cátia Patríciohttps://www.facebook.com/catiapatricio.eatright/
O meu trabalho na nutrição abrange muitas áreas. Com a necessidade de aprender mais sobre nutrição ligada à vertente clínica tirei o Mestrado em Nutrição Clínica na Faculdade de Medicina de Lisboa em 2015, posteriormente tirei uma especialização de Nutrição Desportiva na Escola Superior de Tecnologia e Saúde de Lisboa.

Leia também