Ryzen 6000: A grande novidade vai ser o “Infinity Cache”!

Como já noticiámos há alguns dias, para responder ao que a Intel tem feito, a AMD vai primeiramente baixar o preço dos atuais Ryzen 5000, e em Janeiro, vai apostar numa nova gama de processadores, que apesar de não ser baseada na inovadora arquitetura Zen 4, vai trazer algumas melhorias que podem ser mais do que suficientes para calar a rival Intel.

Estamos obviamente a falar dos AMD Ryzen 6000, baseados na arquitetura Zen 3+. Que claro está, tem como grande novidade a implementação de 64MB de memória V-Cache, logo em cima da die. Pois bem, ao que tudo indica, a AMD vai chamar esta tecnologia de ‘Infinity Cache’.

Ryzen 6000: A grande novidade vai ser o “Infinity Cache”!

ryzen, amd, clocktuner

Portanto, caso já não se lembre, a AMD apresentou a sua tecnologia “3D Vertical Cache” na Computex 2021, no passado mês de Janeiro. Uma espécie de arma secreta, que deveria ser implementada em futuras arquiteturas.

Já na altura, a CEO da AMD, deixou a ideia que esta poderia ser a resposta da empresa à rival Intel, caso esta fosse capaz de lançar uma gama de processadores competente.

- Advertisement -

Pois bem, passado um ano, é exatamente isso que vai acontecer!

A AMD vai aproveitar a CES 2022, para apresentar a sua nova gama de processadores Ryzen 6000 (Zen 3+), com o grande acréscimo de 64MB de cache empilhados em cima dos já existentes 32MB de cache L3. Uma ‘brincadeira’ que deverá resultar num acréscimo de 15% na performance destes processadores, em vários tipos de workloads, como o Gaming.

Entretanto, no campo da nomenclatura, quem avançou com a ‘Infinity Cache’ foi nada mais nada menos que Greymonn55. Um dos ‘leakers’ mais fidedignos do mundo AMD.

O que claro está, também significa que a empresa quer normalizar as suas gamas de produtos, visto que já utiliza esta nomenclatura na sua gama de placas gráficas RX 6000, com muito sucesso. Aliás, a Infinity Cache desbloqueou muito do potencial da atual arquitetura RDNA 2! Com a AMD a equipar as suas placas com 128 MB de on-die IF, com larguras de banda capazes de chegar aos 16 Tbps.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Vai apostar nos Ryzen 6000 da AMD, ou prefere voltar para o barco da Intel, que recentemente lançou os Core 12000? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.