smartphones

(Opinião) Os smartphones estão muito caros… Mas isto vai mudar! – Como noticiámos ontem, segundo um estudo recente feito nos Estados Unidos, apenas 10% dos consumidores estão dispostas a pagar 1000 ou mais euros/dólares por um Smartphone. O que acaba por ser algo relativamente estranho, visto que desde o lançamento do iPhone X em 2017, que os preços têm subido constantemente para patamares simplesmente assustadores.

Especialmente quando falamos de aparelhos das grandes fabricantes, como a Samsung, Huawei e Apple!

No entanto, caso não tenha reparado, estas empresas mudaram um pouco a sua estratégia de mercado. Especialmente a Samsung e Apple, que estão a apostar como nunca nas gamas médias e baixas do mercado.

Afinal de contas, a Samsung tem agora toda uma linha de smartphones equipada com ecrãs OLED, com modelos para todas as carteiras e gostos. E a Apple que sempre adorou lançar apenas um smartphone por ano, tem agora no iPhone XR e iPhone 11, dois modelos mais orientados para o mercado ‘budget’.



Isto já para não falar do iPhone 9 que deverá chegar ao mercado no início do próximo ano, com um preço muito provavelmente super parecido ao do Pixel 3a que a Google lançou há alguns meses atrás.

Apesar do aumento dos preços constante, as grandes empresas estão também a apostar noutros modelos mais baratos com algumas características Premium

smartphones

Afinal, é cada vez mais difícil convencer os consumidores a gastar dinheiro todos os anos num modelo topo de gama mais recente. Ou seja, um consumidor até pode comprar um smartphone caro, mas apenas irá trocar passados 2,5 anos ou mais. (Uma estimativa que está cada vez mais perto de chegar aos 3 anos)

Dados que fazem sentido, quando vemos as vendas globais a cair trimestre a trimestre, sendo o terceiro trimestre de 2019 a única exceção dos últimos anos.

Devido a tudo isto, temos visto uma mudança de estratégia das grandes empresas. Mas aqui temos de olhar mais para as fabricantes Chinesas como a Xiaomi ou Oppo, que estão cada vez mais a apostar em smartphones potentes, bonitos… Mas baratos!

Portanto, tivemos a Samsung a lançar o Galaxy S10e, Apple a lançar o iPhone 11, e a Google a lançar o Pixel 3a. Numa forma de tentar levar a experiência ‘Premium’ de cada ecossistema, a bolsos menos fundos. No entanto, tenho de dizer que são esforços demasiado pequenos em comparação com aquilo que a Xiaomi, OnePlus e Oppo fizeram em 2019.

Eu sei que já muito falei aqui do Xiaomi Mi 9T, OnePlus 7T e RealMe X2 Pro, que na minha opinião, foram dos smartphones mais interessantes do ano. Ao conseguirem conjugar excelentes especificações a um preço que não arruina a carteira a ninguém.

Esta poderá ser a tendência de mercado do futuro!

Como deve saber, a barreira dos 1000€ apenas foi quebrada quando os smartphones topo de gama começaram a trazer funcionalidades como o reconhecimento facial, sensor de impressão digital debaixo do ecrã, ecrã infinito, e módulos de câmeras super avançados.

Aliás, antes do iPhone X chegar ao mercado acima dos 1000€, o iPhone 7 custava qualquer coisa como 700$ nos Estados Unidos (~850€ em Portugal). Similarmente, o mesmo aconteceu com a Samsung, com o Galaxy S7 a chegar a ~700€ e o Galaxy S8 a ~800€

Uma nova estratégia para a Apple e Samsung?

Enquanto os preços continuaram a subir, e as vendas continuaram a descer… Empresas como a Apple, Samsung e Google começaram a rever as suas estratégias de mercado.

Como dissemos em cima, a Apple resolveu lançar imediatamente o iPhone XR em 2018, oferecendo uma alternativa ligeiramente mais barata em relação ao XS e XS Max. E em 2019, até baixou o preço do iPhone 11 em relação ao XR, decidindo manter o XR em produção. Em suma, isto serve como prova de que a Apple já percebeu que os 1000€ por um smartphone não faz sentido para todas as carteiras.

Por sua vez, a Samsung também lançou o Galaxy S10e em resposta ao iPhone XR. E como não poderia deixar de ser, a Google foi a última a entrar no comboio, ao lançar uma versão super barata do seu Pixel (3a) a ~500€

Em suma, enquanto a Samsung, Apple e Google apostavam numa gama de smartphones Premium, que pouco ou nada mudava de ano para ano, em termos de opções. Hoje em dia, é fácil perceber que as coisas estão lentamente a mudar. Aliás, como deve saber, a Samsung vai lançar o Note 10 Lite e S10 Lite no início de 2020, como uma nova tentativa de entrar no mercado de smartphones ‘premium’ baratos.



Mas será o suficiente?

Xiaomi Mi 9T Pro

Não me parece… Afinal, graças a meios de informação como a www.leak.pt, os consumidores estão cada vez mais informados, e conhecem cada vez mais alternativas às grandes marcas do mercado.

Aliás, como dissemos há alguns dias, o que Trump fez ao banir a Huawei do mercado Norte Americano. E como consequência dessa acção, também do mercado Europeu. A gigante Chinesa acabou por fazer um autêntico ‘all-in’ no seu país Natal! O que por sua vez, empurrou as rivais para fora da bolha que é China.

É por isso que estamos a ver cada vez mais smartphones da Xiaomi, Oppo, Vivo, OnePlus, etc… A chegar a lojas físicas Europeias em grandes quantidades e a preços bombásticos! Por isso, não me parece que esta mudança de estratégia das grandes marcas seja suficiente para mudar o que quer que seja. A não ser que comecem a apostar mais na inovação e menos nas atualizações iterativas.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.