Novo iPhone = funcionalidades antigas? Porquê?

Ontem foi o dia em que demos as boas vindas a uma nova gama de smartphones Apple iPhone. No entanto, a verdade, é que não tivemos qualquer surpresa… Os ‘leaks’ e rumores estavam 99% corretos, como, verdade seja dita, costumam estar.

Algo que confirmou o que já muito boa gente esperava, o novo iPhone não vem revolucionar nada.

Sim, é uma excelente atualização face do iPhone 12 do ano passado, mas verdade seja dita, as suas novas funcionalidades, são algo que já podemos encontrar no mundo Android. Aliás, são “novidades” que já estão há tanto tempo no mundo Android, que até já as podemos encontrar na gama média.

  • Xiaomi 11T Pro: 649€ por um topo de gama Android?

Novo iPhone = funcionalidades antigas? Porquê?

Portanto, a gama iPhone 13 vai ter 4 versões diferentes, o mini, o normal, o Pro e por fim o Pro Max. Dito isto, os modelos mais caros ‘Pro’ vão contar com ecrãs OLED LTPO capazes de chegar aos 120Hz. Isto enquanto toda a gama vai contar com um processador mais rápido, um design um “pouquinho” diferente, câmeras mais poderosas, e claro, vamos ter mais alternativas no campo do armazenamento.

Dito tudo isto, a grande novidade está mesmo no ecrã LTPO de fabrico Samsung. Que além de duplicar o framerate do ecrã (60 -> 120Hz), também vai finalmente permitir ao mundo iOS, trazer para cima da mesa a funcionalidade always-on.

Mas isto também nos faz pensar um pouco… Há quanto tempo temos ecrãs capazes de chegar aos 120Hz no mundo Android? E a funcionalidade always-on?

Bem… Ao nível das novidades, elas são poucas. Mas no mundo Apple, o que realmente interessa é a qualidade da sua implementação. Ou seja, a experiência que o utilizador tem enquanto usa o seu smartphone.

 

Afinal de contas, a Apple nunca é a primeira a levar nada para o mercado, preferindo sempre optar por tecnologias testadas, e claro, refinadas. É por isso que os seus aparelhos são sempre um sucesso, eles apenas… Funcionam. Bem, esta é a história que andamos a ouvir há alguns anos! Mas a verdade é que a Apple não está tanto a optar por chegar depois dos outros. A gigante Norte-Americana está mesmo atrasada relativamente ao resto do mercado.

Será que a Apple esteve simplesmente à espera que as “novidades” ficassem mais baratas? Ou continuou a apostar naquilo que fazia bem, porque sabia que ia vender? É que não faz qualquer sentido ver a Apple a chegar ao mundo das altas frequências de atualização de frames no fim de 2021, quando o mundo Android já entrou na ‘moda’ no longínquo ano de 2017!

Antes de mais nada, partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. Acha que a Apple está atrasada porque quer, ou porque já não consegue acompanhar?

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

NVIDIA decidiu aproveitar chips com defeito!

Nos últimos tempos, temos visto uma grande aposta no lançamento de placas RTX 3060 por parte da NVIDIA. Uma placa gráfica muito interessante, capaz...

Processador ‘limitado’? Sim! Mas o iPad mini 6 impressiona!

Muito provavelmente devido à crise de produção atual, a Apple foi obrigada a utilizar diferentes versões do SoC A15 Bionic, nas suas diferentes gamas...

Microsoft confirmou. TPM 2.0 é obrigatório! Até nas máquinas virtuais

O Windows 11 está mesmo prestes a chegar ao mercado, visto que a sua data de lançamento já foi antecipada do 11.11 para o...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!