Xiaomi Mi 11 Pro é uma bomba na velocidade de carregamento!

É verdade que o Xiaomi Mi 11 foi muito bem recebido pelos utilizadores. No entanto, não podemos dizer que todas as pessoas estão satisfeitas. Isto porque apesar de ter um chipset de topo, o Snapdragon 888 e um preço simpático para o que oferece, várias pessoas consideram que faltam outras características de topo. Claro que isto foi feito para deixar espaço para as variantes Xiaomi Mi 11 Pro e Xiaomi Mi 11 Pro+. De acordo com as últimas informações por parte de um blogger bem conhecido na rede social chinesa Weibo, o Mi 11 Pro deve suportar carregamento sem fios de 80W. Se isto for mesmo verdade, então a velocidade de carregamento com fios do Xiaomi Mi 11 Pro ou do Pro+ vai também aumentar. Para além disso a capacidade de bateria será maior.

Xiaomi Mi 11 Pro é uma bomba na velocidade de carregamento!

mi 11 pro carregamento

O Xiaomi Mi 11 suporta carregamento com fios de 55W e sem fios de 50W. Isto é verdadeiramente bom! Isto porque muitos topos de gama nem andam lá perto. Já agora também está presente carregamento inverso de 10W. Ora o Xiaomi Mi 11 Pro pode chegar aos 120W, o que é realmente assombroso. Para além disso a bateria vai ultrapassar os 5000 mAh.

Entretanto todos sabemos que outra das melhorias vai estar na câmara. Para além disto, o Xiaomi Mi 11 Pro vai ter outro atrativo que também está presente na versão standard. Na prática é o primeiro equipamento que tem a capacidade de medir os batimentos cardíacos através do ecrã. Ora sendo esta uma novidade seria de esperar que eventualmente a precisão não fosse tão boa. A questão é que na realidade é. Aliás o CEO da Xiaomi, Lei Jun, já tinha afirmado que este sistema de medição do Xiaomi Mi 11 tem tanta precisão como os smartwatches. Na realidade os testes comprovaram que até tem mais.

mi 11 pro carregamento

Agora há mais novidades neste campo. De acordo com informações oficiais, o monitor de batimentos cardíacos está integrado de forma inteligente no sensor de impressões digitais. Assim não foi necessário adicionar mais nenhuma camada ao ecrã e como tal a grossura não aumentou.

De facto, esta tecnologia está bem pensada.

O ecrã AMOLED é utilizado como uma fonte de luz. Por outro lado, o sensor ótico de impressões digitais é o recetor de informação. Quando a função de deteção de batimentos cardíacos está ativada, a luz no ecrã chega ao dedo e o sensor de impressões digitais deteta as mudanças na intensidade de luz. Ora essas alterações são suficientes para medir pulso. Tudo com uma elevada precisão. Pode ler mais sobre isto aqui.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Natal de 2021 pode ser sem smartphones! Escassez aumenta!

Os fabricantes de smartphones não estão a ter uma vida fácil e de facto podemos dizer que se preparam para atravessar uma situação muito...

O kit de memória RAM DDR5 mais estranho é da Galax

Hoje em dia, as fabricantes de componentes de alta performance para o mundo dos PCs, têm de arranjar designs interessantes na parte visual, mas...

Windows 11 igual ao Windows 10: Problemas nas impressoras!

É caso para dizer... Tal pai, tal filho! Afinal de contas, o Windows 11, que diga-se de passagem, está a ter um lançamento com...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!