GPU AMD Radeon (RDNA 2) do Exynos 2200 desiludiu nos testes

Desde 2019 que andamos à espera do resultado da parceria da Samsung com a AMD, algo que se tornou finalmente numa realidade, em 2022, com a chegada do Exynos 2200, o SoC que vai servir de base à totalidade da gama Galaxy S22 em território Europeu.

Ao fim ao cabo, com o ‘input’ da AMD, a Samsung seria capaz de oferecer uma arquitetura mais avançada que as concorrentes, conseguindo oferecer funcionalidades base das consolas de nova geração, e placas gráficas mais recentes do mundo do PC Gaming, onde se destaca o Ray-Tracing.

No entanto, agora que os primeiros Galaxy S22 estão a chegar às mãos dos meios especializados no mundo tecnológico… Parece que os primeiros frutos da parceria da AMD com a Samsung não são ainda aquilo que muitos de nós esperávamos.

GPU AMD Radeon (RDNA2) do Exynos 2200 desiludiu nos testes. Fica atrás do GPU do SoC Qualcomm 8 Gen1.

Portanto, já temos os primeiros números fidedignos relativos à performance dos novos Galaxy S22, especialmente do modelo Ultra. Por isso, já podemos fazer uma comparação entre os modelos equipados com o SoC Exynos 2200 e o SoC Snapdragon 8 Gen1.

Dito tudo isto, infelizmente, para o Hype que o Exynos 2200 tinha, os primeiros resultados são uma perfeita desilusão. Não é que o SoC seja mau, simplesmente não traz nada de novo para o mercado, e pelos vistos, até fica atrás daquilo que a Qualcomm tem para oferecer.

Bem…Vamos aos detalhes!

Resumindo e concluindo, o GPU do SoC Exynos 2200 (Xclipse 920) conseguiu 6684 pontos no teste 3DMark Wildlife, uma pontuação muito aquém dos 9548 pontos do SoC Snapdragon 8 Gen 1. Ao fim ao cabo, é uma diferença de quase 45%! Uma história que infelizmente se volta a repetir no teste GFXBench “Manhattan”, com o Snapdragon 8 Gen 1 a ficar à frente por mais ou menos 30%.

Além destes resultado desapontantes, o Exynos 2200 também falha em impressionar no salto geracional de performance, que costuma ser habitual nos aparelhos da Samsung. Afinal, comparativamente ao Exynos 2100 do ano passado, o novo SoC é apenas 7% mais rápido.

A Samsung sabe que ter duas versões dos seus aparelhos topo de gama, com performances tão diferentes, tem tudo para correr mal. Por isso, tudo indica que vamos ter uma atualização de software, com várias otimizações, de forma a equilibrar um pouco mais a balança.

Entretanto, segundo o ‘leaker’ responsável pelos testes, o GPU AMD RDNA 2 pode estar a sofrer com o corte na frequência que o SoC levou antes de chegar ao mercado. Bem como de largura de banda insuficiente para a arquitetura em que é baseado. Em suma, a AMD e a Samsung, não foram capazes de adaptar a arquitetura RDNA 2 ao mundo dos smartphones, em que a eficiência energética e temperatura são um problema muito sério.

Mas isto também não é o fim do mundo. Seria sempre difícil adaptar uma arquitetura feita para o mundo dos PCs, e das consolas, originalmente pensada para o processo de 7nm da TSMC, para um ecossistema completamente novo, e um processo mais avançado, agora da Samsung. Agora resta esperar para saber o que a Samsung está a magicar para a grande atualização de software.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.