FM 2021: O mesmo de sempre com mais alguns pormenores?

Como referi no ano passado, na análise ao FM 2020, lembro-me de jogar FM (e CM), ainda o Castelo Branco era considerado um homem. Dito isto, mais um ano passou, e claro, mais um FM chegou às prateleiras.

Pois bem, desta vez, deparo-me de novo com um FM com muitas alterações, mas quase todas a nível estético e de menus. Dito isto, como super fã de FM e CM, nunca consigo não deixar-me levar por este título, por mais pequenas que sejam as mudanças. Mas claro está, como super fã que sou, também posso criticar até me doerem os dedos.



FM 2021: O mesmo de sempre com mais alguns pormenores?

FM 2021:

Portanto, todos os anos abro os cordões à bolsa e lá vou eu numa nova aventura com a minha equipa do coração (Salvaterrense FC claro), para a levar rumo ao estrelato. Mas antes de mais nada, vamos falar um pouco daquilo que mais salta à vista.

Pois bem, as conversações têm agora um novo aspeto, a possibilidade das respostas aparecerem agora divididas em Positivas, Negativas ou simplesmente Neutras. Contudo, é por demais óbvio que os textos são exatamente os mesmos.

Entretanto, além destas mudanças, também temos novas introduções importantes que levam o FM 2021 a um nível mais alto na escala de simulador de ‘gestão futebolística’, o que nos transforma um pouco mais em administrador, em vez de apenas treinador. Temos agora vários campos de interação com jogadores e jornalistas, existindo sempre um resumo no fim da discussão.

Por exemplo, se por ventura tivermos um jogador problemático do plantel, que pura e simplesmente está a mais e tem de ser ‘despachado’, este poderá não gostar do ambiente e fazer queixinhas…

O que poderá significar um problema grave para o ‘Manager’ ou mister.

Assim, para manter a estabilidade e espírito do plantel, é preciso ter todas estas pequenas coisas em conta. Aliás, parece que um dos focos da equipa de desenvolvimento tem sido mesmo na gestão de ‘pessoas’, sendo cada vez mais difícil manter o foco e acalmar os jogadores ao longo de uma temporada. (Mas continuamos
a ter nestes casos o nosso melhor amigo in-game editor, em que podemos remover qualquer descontentamento ou mesmo lesões).

Curiosamente, num claro testamento à realidade do futebol atual, se por ventura receber uma proposta que considere decente por um jogador, e a aceite. É possível que o agente do jogador apareça a exigir uma compensação financeira, sendo possível até negociar esta mesmo exigência. (O pessoal do FM aprendeu com o Benfica e o negócio Cavani!)

Como é óbvio, se esta ‘negociação extra’ cair por água abaixo, todo o negócio vai também por água abaixo… Tal e qual como na realidade do futebol atual.

Quanto a novidades, temos agora Flash Interviews, algo que pareceu giro no início, mas depois apenas me começou a irritar por ser repetitivo e enjoativo. Tudo porque os textos não são diversificados o suficiente para tornar a experiência dinâmica. (O que provavelmente até corresponde à realidade, visto que as perguntas são sempre as mesmas aos jogadores ou técnicos)

O problema, é que acabamos a responder às mesmas questões na flash e depois na conferência pós-jogo. Entretanto, o nosso assessor está sempre pronto a dar-nos um resumo da coisa, para termos a noção se correu bem ou não. (Curiosamente, também temos a possibilidade de ver como a nossa relação com certos jornalistas evolui ao longo do tempo)

Em termos de palestras, os textos mantêm se praticamente intocáveis!

FM 2021:

Temos uma ligeira alteração na forma como podemos reagir, visto que antigamente poderia escolher falar agressivamente, assertivamente, cauteloso, etc… E agora temos as opções
traduzidas a gestos, como apontar o dedo, atirar a garrafa de água, etc…. Algo que se repete na forma como lidamos com os jogadores, como é o novo ‘gesto’ de colocar a mão no ombro ou apenas apontar o dedo como se fosse uma crítica.

Além de tudo isto, na equipa técnica, temos agora para acrescentar às despesas um gestor de jogadores emprestados.

Um elemento que vai relatar tudo o que decorre durante o empréstimo. (antigamente o olheiro fazia esse frete)
Similarmente, temos também um analista de recrutamento. Curiosamente, os analistas de dados passam a chamar-se analistas de desempenho.

De resto, lá está, em termos de jogo jogado, convém dar sempre ‘ouvidos’ a tua equipa técnica na antevisão. De forma a adaptar a tua forma de abordar o jogo em questão. (Dai a importância de ter bom staff para dar as melhores instruções possíveis )

Conclusão

Em suma, Football Manager continua a percorrer o seu caminho rumo à simulação completa daquilo que é ser um treinador no futebol moderno. Óbvio que não é uma revolução relativamente ao jogo do ano passado, mas é certamente um jogo mais completo, e por isso, um pouco diferente.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Texto feito em colaboração com o ‘Super Fã’ Tiago Amaro.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Em destaque

Leia também