FIFA: O modo Ultimate Team faz mais dinheiro que o jogo em si!

As grandes empresas do mundo dos videojogos, como a EA e a Activision, têm estado debaixo de fogo devido à sua estratégia de micro-transações nos seus jogos mais populares. No entanto, esta aposta continua a dar frutos, e de que maneira!

Afinal de contas, a EA ganhou mais dinheiro no modo ‘Ultimate Team’, que das vendas dos jogos FIFA propriamente ditos

Caso não saiba, o modo Ultimate Team, está presente em todos os jogos da EA Sports. Contudo, existe um senão… Se quer ter sucesso neste modo, vai ter de pagar com dinheiro real.

fifa 20

Curiosamente, apesar da grande maioria dos jogos com micro-transações da EA terem falhado redondamente. Os títulos da EA Sports continuam a trazer quantidades enormes de dinheiro para a empresa.

O dinheiro gerado pela Ultimate Team durante 2019, equivale a 28% de todas as receitas da EA!

Uma percentagem que ultrapassa muito facilmente o dinheiro gerado pelas vendas do último FIFA. Aliás, a EA já admitiu que o modo Ultimate Team é super bem sucedido, graças aos jogadores ‘malucos’ pelo jogo de futebol do Publisher.

EA Access e as Micro-Transações: Futuro da EA?

Como noticiamos, a subscrição EA Access já está disponível na PlayStation 4. E com o Google Stadia a chegar a passos largos ao mercado de videojogos. Muitos dizem que os serviços como este da EA, são o futuro.

O que em combinação com o modelo de micro-transações que a EA tanto gosta… Pode ser uma autêntica mina!

Temos de esperar para ver, se os próximos jogos da EA irão mudar. Ou seja, se vão ser feitos a pensar nos modelos de subscrição da era moderna, mas também nas micro-transações que alguns jogadores odeiam, mas outros não se importam de meter a carteira à frente.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário