(Especial) Os processadores ‘Quad Core’ estão finalmente mortos?


Por em

Será que os processadores ‘Quad Core’ estão finalmente mortos? – É escusado dizer que a AMD fez um excelente trabalho nos últimos anos! Especialmente nos últimos meses, com o sucesso dos Ryzen 3000 que estão a fazer uma mossa real no negócio da Intel… Mas a verdade é que as coisas começaram muito mais cedo que isto, em 2017, quando a AMD lançou os seus primeiros processadores Zen.

Afinal de contas, foi aqui que a empresa começou a apostar nos processadores ‘Hexa-core’ para as gamas médias/baixas, deixando assim os ‘velhinhos’ Quad-Core na gaveta.

O que nos leva a pensar… Será que chegamos finalmente ao fim da era dos processadores Quad Core?

Foi em 2006, que a Intel lançou o seu primeiro processador Quad-Core, o QX6700! Aliás, quem é que ainda se lembra do rei do desempenho/preço Intel Core Q6600? Eu tive um, e foi uma autêntica ‘besta’ durante quase 7 anos.

Pois bem, hoje vamos tentar perceber, se os processadores com quatro núcleos ainda são relevantes em 2019. Isto, numa altura em que tanto a AMD como a Intel (Mais a AMD…), estão a começar a aumentar significativamente o número de núcleos nos seus processadores para o mercado tradicional de consumo.

Portanto, em 2019, o processador Quad-Core mais caro do mercado, é o core i3-9350KF (~200€). Que no fundo, é um preço que não faz qualquer sentido quando temos vários Ryzen a custar menos 100€. Aliás, até temos APUs à volta dos 90€! Isto já para não falar do Ryzen 3600 que custa hoje em dia menos que estes 200€ do i3-9350KF… Com 6 núcleos e 12 threads! Mas vamos voltar ao tema, para tentar perceber se estes processadores Quad-Core ‘Budget’ ainda fazem sentido para jogos, ou se são apenas uma má ideia.

Portanto, como é óbvio, qualquer jogo irá correr com um destes processadores… A questão aqui, é se vai ou não ser um factor limitador, ao ponto de afetar negativamente a jogabilidade de um qualquer título.

Benchmarks

Fonte da imagem: Techspot

Curiosamente, nas resoluções mais baixas, parece que a capacidade do processador tem muito mais peso no desempenho em jogo. Com o APU 2200G a ficar atrás do topo de gama 2700X a 1080p (28%). Mas recuperando nos 1440p(13%) e 4K(9%).

quad core
Fonte da imagem: Techspot

Com o Project Cars 2, já começamos a ver uma outras história, com o jogo a ganhar mais e mais performance com mais núcleos disponíveis.

Apenas na resolução 4K, a placa gráfica começa a ser um fator limitador, e então, a diferença de núcleos deixa de fazer tanta diferença.

quad core
Fonte da imagem: Techspot

O Assassin’s Creed Odyssey é um jogo que puxa muito pelo CPU, por isso, é sem dúvida um excelente título para analisar esta tese.

Pois bem, o Athlon 200GE é uma carta fora do baralho para este jogo. Já o APU 2200G, apesar de não ser ideal, apresenta uma performance decente, e até oferece um desempenho similar ao mais potente e mais caro 2400G (e até 2600X), na resolução 4K.

Conclusão

Então… Estão os processadores Quad-Core verdadeiramente mortos em 2019?

Na gama média e gama alta, sim! São uma carta completamente fora do baralho, em que os processadores de 6 e 8 núcleos já reinam.

No entanto, nas gamas mais baixas, ainda são capazes de ‘safar’ em orçamentos um pouco mais limitados. Desde que consiga investir numa placa gráfica decente.

Ainda assim, não me parece que tenha muita lógica comprar um processador quad-core de 100€, quando temos disponível no mercado, o excelente Ryzen 5 2600 por pouco mais de 150€.

Em suma, os processadores quad-core ainda são ‘decentes’ em máquinas de gama baixa. Afinal de contas, só estão disponíveis nas gamas mais baixas, tanto da Intel como da AMD. (E pelos vistos a AMD vai acabar com isto já em Julho).


Ademais, o que pensa sobre isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais, Featured, Hardware

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Já não é possível instalar as Google Apps no Huawei Mate 30

Note 10+ vs iPhone 11 Pro Max: Resultado surpresa… E agora Apple!?

Seguinte