AMD Intel

CFO da Intel falou dos 10nm, dos 7nm… E claro, do crescimento da AMD! – A Intel tem tido um ano de 2019 muito estranho. Primeiramente, tivemos o ‘fail’ dos 10nm, e logo a seguir, as dificuldades na produção de produtos nos ‘velhinhos’ 14nm.

Posteriormente, tivemos ainda a confirmação dos esforços no mercado gráfico, e finalmente… Tivemos o grande crescimento da AMD! Contudo, a Intel contínua a fazer dinheiro como nunca! Mas como!?



A Intel está a ter um ano de 2019 super estranho… Mas o sucesso contínua! Como? O CFO da empresa explica

Intel

O CFO da Intel (George Davis) teve uma entrevista com a Barron’s deveras interessante. Onde não só falou da saúde financeira da empresa, como também falou um pouco de 2019, e como a Intel está a lidar com o presente mas também o futuro que se aproxima muito rapidamente.

Os 10nm da Intel estão a caminho! (Será?)

O plano atual da Intel é mudar aos poucos para o afamado processo de produção de 10nm. Ou seja, por enquanto, a empresa vai apostar no processo para os processadores mobile e processadores para o mercado empresarial. Enquanto continua a contar com os ‘velhinhos’ 14nm para o mercado desktop e entusiasta.

Entretanto, a AMD já está a todo o gás nos 7nm da TSMC DUV, com planos para apostar na tecnologia EUV já nos próximos meses. E agora Intel?

“Como já dissemos no passado, o atraso nos 10nm significa que vamos estar em desvantagem durante algum tempo. Foi devido a isso que falámos das nossas margens de lucro até 2021. E até já dissemos aos nossos acionistas que estamos à espera de uma subida muito significativa nas margens em 2023.

Em suma, vamos passar por este período em que os 10nm vão chegar um pouco tarde ao mercado. Não sendo um processo tão otimizado como gostaríamos. Contudo, estamos a apostar fortemente no próximo passado, com grandes investimentos nos 7nm para continuarmos competitivos a longo prazo.”

O processo de produção de 7nm da Intel vai começar a ‘bombar’ em 2021

Afinal de contas, é mais do que óbvio que os 10nm da Intel vão ser um processo de passagem, só para deixar de lado (de uma vez por todas), o processo de 14nm que já anda por cá há demasiado tempo.

Por isso, a gigante dos micro-processadores está a planear começar a produção em massa de produtos de 7nm já em 2021. Contudo, é preciso ter em conta que a AMD já está a ganhar tração com a sua plataforma EPYC Rome de 7nm no mercado empresarial de servidores…

“Já dissemos que estamos à espera de maior concorrência nos próximos 18 a 24 meses. Mas a nossa visão da natureza e impacto dessa concorrência não mudou desde que falámos a primeira vez em Maio.”

Será que a Intel ainda não vê na AMD uma rival à altura? Será que o sucesso dos Ryzen 3000, Threadripper e EPYC não chega para assustar a gigante azul? Hmm…


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.